Apparently - Capítulo Quarenta e Quatro - Isto é amor


- No capítulo anterior -

Eu via o sorriso dele pra ela, talvez ele estivesse animado porque estava ao meu lado, já que ele parecia feliz desde o momento em que começamos a conversar. De qualquer jeito, ele estava segurando a minha mão e não a dela. Ri safada pensando nisso.

Niall: Está rindo de quê?

Você: Nada. Vamos dançar.

E o puxei para a pista.

- Harry On -

Eu estava no meu canto, não tinha vontade de falar ou fazer alguma coisa. Não que a festa estivesse chata, estava divertida na medida, sem qualquer exagero (drogas e sexo). Andei e me sentei em um banco na varanda, uma garota também estava lá, ela mexia em suas mãos. Como era bonita, eu puxei assunto:

- Oi. Qual o seu nome? - bebi um gole da minha cerveja.

- Meu nome é Cassie.

- Hum, seu nome me lembra o de uma conhecida - olhei para o portão - que inclusive acabou de chegar. Com licença - me levantei e assim que eu iria descer os degraus me virei para a garota e perguntei: gostaria de vir comigo?

Notei que ela já estava entrando pela porta, então se virou para mim e assentiu.

Cassie: Afinal, quem é você? - fiquei em silêncio, era hora do jogo - É o Styles, não é? - aff.

Harry: Sou sim. Me chame de Harry, Cassie.

Cassie: Tudo bem.

Acenei para Claire e Zayn que chegavam, ela não tinha uma cara muito boa e a loirinha que estava do meu lado (Cassie) nos olhava de canto, enquanto fingia não prestar atenção no que conversávamos.

Harry: Hey, dude, Claire. Prontos pra se divertir?

Claire: Nem morta. Quem é essa? - apontou para a outra loira.

Cassie: Sou Cassie, prazer - fez um aceno com a cabeça.

Zayn: A festa está boa?

Harry: Na medida, sem exageros. Vamos tomar alguma coisa?

Assentiram. Não sei porque, mas me senti desconfortável ao lado dessa nova garota. Sinto que ela me mede, que ela pode me julgar e que eu ligo pra isso. Passei a mão pelo cabelo o jogando para trás, e enquanto passávamos pelas pessoas que dançavam por toda a sala de estar avistei (S/N) e Niall rindo e se movimentando, puxei Cassie assim que renovei minha bebida até onde eles estavam, e deixei o casal Zayre em paz. Zayre? De onde eu tirei isso?

Harry: (S/N), Niall, esta é a Cassie de...

Cassie: Sou de Londres mesmo.

Niall: Hum.

Você: Você estuda? - ela parou de dançar.

Cassie: Sim, em uma escola pública. Mas pretendo ir para Evelyn Grace ano que vem. Soube pelos pais da Donna que é uma academia muito boa.

Você: Sim, nós estudamos lá. Vamos para o nosso terceiro ano, e você?

Cassie: Vou para o segundo.

Você: Tenho certeza que vai gostar de lá - riu nervosa.

O silêncio pairou, e Niall não tirava os olhos da (S/N).

Harry: Então, Cass, você é o que da Donna?

Cassie: Sou prima dela, e você? - me preparei para responder, só que outra pessoa foi mais rápida.

- Ex-ficante, amigo, colega de escola e por aí vai - disse sorrindo.

Harry: Hey Donna, tudo bem? - a abracei.

Donna: Sim, espero que estejam se divertindo. Preciso ir, tchau.

Você: Finalmente ela está tomando juízo - disse rindo, perto do ouvido do Niall, mas escutei, e parece que a Cassie também já que ficou com a cara fechada.

Cassie: Com licença.

Fiquei parada a observando ir se sentar em outro lugar, olhei para o casal que estava á minha frente, se abraçaram e coraram. Me estressei, não sei porque.

Harry: Se beijem logo - e dei as costas.

- Você On -

Você: Oush, o que deu nele?

Niall: Não sei - ele segurou o meu braço e me puxou para mais perto - sabia que você tá linda?

Você: Obrigada - sorri sem graça. Então ele veio devagarinho, sei que para não me assustar. Então nossos lábios ficaram a milímetros, pude sentir as borboletas e o sorriso em minha face, não os encostamos, apenas alguns segundos depois. Foi olho no olho, sem foco.

Niall: Eu te amo. - ele disse sorrindo, ofegante.

Você: Eu também. - eles pôs uma mexa do meu cabelo para trás.

- Eleanor On -

Vi Harry engolindo uma garota com os olhos, mas eles pareciam discutir. Então ela deu as costas a ele que ficou parado olhando para a porta.

Eleanor: O que aconteceu?

Harry: Acho que gosto de alguém.

Eleanor: Quem?

Harry: Você ainda não conhece - fez uma pausa- na verdade, eu acho que me apaixonei. Só não sei como.

Eleanor: Você a conheceu esta noite?

Harry: Sim.

Eleanor: Sabe, a (S/N) me disse uma vez que para se apaixonar só levam dois segundos.

Olhei para frente e vi ela e Niall se beijando, então apontei para eles e disse calma:

- Olha ali, isto é amor.

HELLO PEOPLE
Aqui está mais um capítulo, estou bem satisfeita por ter conseguido
voltar a postar. E estou meio triste por termos perdido audiência,
mas não culpo ninguém já que a gente não estava postando. '-'
Tenho que ir...
Bisous com amor, Hanna Ashley

Apparently - Capítulo Quarenta e Três - Vamos dançar?

- No capítulo anterior -

Saímos da escola á noite numa sexta-feira, por onde passávamos atraíamos alguns olhares e com bônus vi Niall sorrir para mim. Teríamos uma noite de amigas, só nós duas passeando pelo shopping. Louis foi visitar o pai que ficou doente e nós fomos nos preparar para a festa que Donna daria amanhã.

...

Atendi ao telefone.

- Alô? Louis?

- Oi amor! - sorri - como vai?

- Melhor agora.

Você: É o Lou? - assenti.

- Está tudo bem por aí amor?

- Está sim.

- E como está o seu pai? Melhorou?

- Melhorou sim, ele ficou bem assustado quando acordou no hospital ontem. Mas agora está tranquilo ainda mais que me vê em casa. Parece que o futebol da escola vai ficar um pouco parado - riu.

- Tudo bem. Preciso desligar, vou à festa da Donna com a (S/N) agora.

- Me liga quando chegar, tá?

- Claro. Beijo, te amo.

- Também - e desliguei.

Você: Que conversa rápida... Notícias do pai dele?

Eleanor: Está bem.

Você: Ótimo... Agora passado esse momento tenso, me ajuda a escolher a roupa por favor?

Eleanor: Falou com a pessoa certa! - rimos, pois estamos animadas.

- Niall On -

Niall: Será que ela vai demorar a chegar? - eu pergunto olhando para os lados.

Harry: Eu acho que ela nem vem. Se lembra de que ela e Donna tiveram alguns problemas, não é?

Niall: Já se resolveram. Se bem que.. naquela festa, a primeira do ano.. ela sofreu um pouquinho.

Harry: Quê isso. Ela já deve ter superado.. e a Eleanor também - assinto e digo:

- Acho que sim.

Um copo de bebida estava na minha mão. Eu e Harry preferimos ficar em pé num local escuro de onde dava para ver o portão da casa da Donna. Emma ainda não havia chegado, e nem a (S/N).

Bob: E aí Niall? Beleza?

Niall: Claro, beleza? - fizemos um toque.

Bob: Sim. Preparado pra pegar muitas?

Harry: Olha ela ali - apontou para o portão, sorri bobo.

Bob: Ih, alguém aqui está apaixonado. Ela realmente não é de se jogar fora - vi Harry o fuzilar - fui!

Harry: Melhor ter ido mesmo, esse cara é um babaca - sussurrou ao meu ouvido, assenti - Melhora essa tua postura, senão ela vai sacar na hora. - ele acenou para elas, de imediato nos viram - E aí princesas, estão lindas! Cuidado Louis. - riu.

Eleanor: Já bebendo? Eita! Estou bem. - fez uma pausa - Harry, como vocês vão voltar pra escola?

Harry: Ainda nem vimos isso. Dependendo da hora podemos pegar um táxi ou ir a pé mesmo - deu de ombros.

Eleanor: Ok, vou dar uma volta.

Quando a Els saiu andando (S/N) olhou pra mim envergonhada, mas séria. Acenou e foi atrás da amiga.

Harry: Vou indo, e você devia ir atrás dela.

E fiquei só.

- Você On -

Estava me sentindo bonita naquele look, era moderno.

Você: Gostei do look, mas é bem chamativo.

Eleanor: Obrigada, e eu sei que você está se sentindo - rimos.

Nos separamos um pouco quando percebi que ela estava inquieta, parece que resolveu dançar enquanto eu observava o lugar. Cumprimentei Donna e rimos um pouco, parecia até que nunca tivemos alguma intriga. Me sentia em paz.

Niall: Oi, (S/N). Está linda - disse sorrindo, com as mãos dentro do bolso.

Você: Obrigada Niall - eu sorria - se divertindo?

Niall: Não muito, acho que agora prefiro ficar em casa - riu sem graça.

Você: Bem, eu estou me divertindo.

Niall: Estou vendo - ele ria - Está aqui parada, não dança, não canta, não bebe...

Você: Quer dançar então?

Niall: Claro! - segurou a minha mão.

Emma: Oi príncipe - deu um beijo na bochecha dele.

Niall: Oi Emma, tudo bem?

Emma: Tudo sim.

Eu via o sorriso dele pra ela, talvez ele estivesse animado porque estava ao meu lado, já que ele parecia feliz desde o momento em que começamos a conversar. De qualquer jeito, ele estava segurando a minha mão e não a dela. Ri safada pensando nisso.

Niall: Está rindo de quê?

Você: Nada. Vamos dançar.

E o puxei para a pista.

Nooooossa depois de mil anos ressuscitei '-'
Desculpa gente, essa demora foi sem-noção mesmo
(kkkkkk)
Não esqueçam que eu amo vocês!
Bisous bisous

Saudades

Olá, quanto tempo né gente?!
Vamos direto ao ponto, vocês sabem que eu parei de postar aqui por motivos de que eu não consigo mais escrever imagines, parece que aquela minha fase onde tudo era perfeito e que algo dos imagines poderia acontecer comigo. Não é que eu tenha perdido as esperanças e nem desacreditado nos meus sonhos, eu só não consigo escrever imagines em que eu espelhe em mim para escrever.
Hoje me bateu saudade e eu li cada comentário de vocês, me deixa muito feliz ver que vocês gostam do que eu já escrevi. Quero agradecer cada uma de vocês que me acompanharam esse tempo todo.
twitter; suckt0mmo
tumblr: here
socialspirit: here
wattpad: here

Estou escrevendo no momento one shots larry, é isso. Até qualquer hora
Amo vocês e obrigada por tudo
bjão <3

Apparently - Capítulo Quarenta e Dois - Amigas


- No capítulo anterior -

Ela gemia ao meu ouvido, estávamos quase lá, então chegamos ao ápice após algumas estocadas fortes. Relaxamos um ao lado do outro e percebi que meus pés estavam congelando mais do que o meu corpo, apesar do sexo. Mesmo cansado me levantei e me livrei da camisinha, me vesti e perguntei se ela iria descansar ou iria a procura de lenha comigo.

- Você On -

É manhã cedo, caminho até a porta do Niall cabisbaixa e observo a porta sem coragem de batê-la. Queria conversar com ele, sentia falta do seu carinho, queria dar um fim nas coisas mal-resolvidas. Quando iria bater na porta o Louis me encontra, lacrimejei e ele me acalmou, me deu carinho. Sentia tantas coisas diferentes.. quando passava por Harry me sentia de alguma forma superior a ele, mas quando passava por Niall me sentia inferior. Ora estufava o peito, ora encolhia os ombros.

Eu e Louis ficamos abraçados por algum tempo, escutamos o barulho da porta se abrindo e ele me virou de costas á ela. Sentia ele mexendo a sua cabeça e logo o barulho dela fechar. Sendo assim, ele me levou embora daquele corredor, da vontade de chorar, do drama de sofrer.

Eleanor: O que aconteceu? - perguntou preocupada, Els, você é meu anjo!

Louis negou com a cabeça e ela pareceu entender o seu significado, ela então me puxou pelos ombros entre os corredores. Os adolescentes correndo, conversando e rindo, cheios de vida preocupados com o que vestir nos seus encontros casuais e nas suas festas semanais. Eles não pareciam carregar a tristeza como eu naquele momento, eu queria que o fizessem, não queria ser a única a sofrer. Isso me fazia sentir-me tão insignificante, isso me faz lembrar ás vezes que o mundo não girava ao meu redor, e que hora ou outra a personagem principal já não será eu.

- Niall On -

Eu não tinha mais planos para o dia comum, não tinha motivos nem sentidos. Estava pronto para enfrentar o nada, sentia alguma coisa diferente, abri a porta já com a mochila nas costas e vi Louis abraçando a (S/N). Meu coração disparou, eu amava aquela garota, sem motivos. Apenas a amava.

Ele gesticulou para que eu entrasse novamente, como se eu devesse me afastar, e foi o que eu fiz. Recuei dois passos e fechei a porta, fiquei parado, olhando para o horário escolar que havia atrás da porta, totalmente rabiscado. Harry havia desenhado seu pênis lá. Feio, por sinal. Então ri e abri a porta, fiz minha rotina, caminhando sempre devagar.

Cheguei no refeitório, olhei para Harry e Zayn, conversamos normalmente. Até que Emma aparece.

Emma: Bom dia príncipe - disse sorrindo, me deu um beijo na bochecha.

Niall: Bom dia, Emma.

Emma: Oi meninos - os meninos retribuíram com um sorriso falso - vocês sabiam que vai rolar uma festa nesse final de semana lá na casa da Donna? - levantou a sobrancelha.

Harry: Não. Desde quando? - estava desconfiado.. ahn?

Emma: Desde hoje, há algum tempo começamos a planejar. Consegue lembrar o motivo da festa.. não é?

Harry: Não.

Emma: Aniversário dela, Harry...

Harry: Nossa, eu esqueci! - ficou surpreso - Valeu por me lembrar!

Emma: De nada - ela sorriu - só isso, até mais príncipe.

Niall: Tchau Emma. Harry...

Harry: Hum?

Niall: E a (S/N).. como ela está? - perguntei receoso.

Harry: Não temos nada, cara, pode ir atrás dela que ela também te ama.

Niall: Como?

Harry: Está estampado nos seus olhos azuis - fez uma voz feminina.

Niall: Obrigada - eu sorri.

Harry: E essa festa, o que acha Zayn?

Zayn: Conhecendo a Donna.. ela vai pegar pesado.

Harry: Também acho - riu - e você, Niall, pronto pra tomar um porre?

Os garotos se entreolharam e sorriram.

- Eleanor On -

Eleanor: (S/N).. está aí?

Donna: No banheiro, está se maquiando - apontou para a porta, enquanto pintada as suas unhas do pé.

Eleanor: (S/N)?

Você: Oi.


Eleanor: (S/N).. você está linda! Adorei o rabo de cavalo!

Você: Gostou né? - ri - podemos ir?

Eleanor: Vamos!

Donna: E aonde vão?

Eleanor: Dar uma volta - piscou para a Donna.

Saímos da escola á noite numa sexta-feira, por onde passávamos atraíamos alguns olhares e com bônus vi Niall sorrir para mim. Teríamos uma noite de amigas, só nós duas passeando pelo shopping. Louis foi visitar o pai que ficou doente e nós fomos nos preparar para a festa que Donna daria amanhã.

Capítulo de hoje pronto princesas!
Espero que tenham gostado!

Apparently - Capítulo Quarenta e Um - Vérsias e controvérsias da vida


- Claire On -

- Zayn.. Zayn, cadê você? - sussurrava, tentei tatear pelo escuro, mas não encontrava nada - Zayn...

Zayn: Estou aqui! - surgiu atrás de mim, entre as estantes me abraçando.

Claire: Que susto - ri. Segurei seu rosto entre minhas mãos e o beijei.

Zayn: Que saudade.

Claire: Nos vimos no jantar, amor.

Zayn: Jantamos?

Claire: Sim - respondi rindo nasalmente (Autora: nem sei se essa palavra existe).

Zayn: Não me lembro disso, vamos ter que comer de novo - disse malicioso.

Claire: Você quer comer o quê? - digo entrando no jogo.

Zayn: Ainda estou em dúvida - passou sua mão pelas minhas coxas e bumbum - mas precisamos encontrar um lugar mais legal para comer não acha?

Claire: Aqui já está bom.

Zayn: Na verdade princesa, vamos para um lugar mais limpo e fora dessa escola.

Me puxou para fora da despensa e seguimos em silêncio na direção do muro por trás da escola.

- Você On -

Observava o livro Alice no País das Maravilhas novamente, deitada no colo do Harry no chão da biblioteca. Ele não parava de me observar.

Harry: O que foi princesa? - eu recebia um cafuné maravilhoso.

Você: Não é nada - larguei o livro e virei em direção a sua barriga, ele estava sentado.

Harry: O que eu posso fazer pra te alegrar? - neguei com a cabeça, me sentia cansada - Me diz - neguei novamente.

Olhei para o seu rosto e fiz biquinho, então fui selada. Como estávamos encostados na parede logo atrás da última estante, seria bem difícil alguém nos pegar naquele lugar enorme. Puxei sua nuca em direção a mim, para iniciarmos outro beijo, mas lembrei que ele estava sentado e provavelmente com dor na coluna.

Você: Deita aqui, amor.

Harry: Adoro quando você me chama de "amor" - disse sorrindo. Se deitou ao meu lado e ficamos nos pegando, alguns amassos fortes, devo admitir.

- Zayn On -

O plano era tirá-la do colégio e a levar para um jantar em um lugar chique, mesmo que não estivéssemos vestidos de acordo. Era em comemoração ao nosso namoro e espero que a (S/N) não conte pra ela, mas gastei nessa reserva todas as minhas economias (Autora: de burro, devo admitir).

Estávamos andando e chegamos em frente ao restaurante, ela ficou parada o observando pela vitrine. Tapei seus olhos e ela não gostou, mas se manteve quieta, girei a mesma para desnorteá-la e assim entramos no restaurante. Então ela começou a apertar minhas mãos.

Zayn: Calma mulher! Sei o que estou fazendo.

Olhei para a recepcionista que estava desconfiada e falei meu nome, então ela nos encaminhou, quando adentramos ao salão, tirei as mãos de seus olhos e teve a melhor reação do mundo: ficou surpresa.

- Você On -

Harry: Tchau, princesa - me selou mais uma vez.

Você: Boa noite - sorri e acenei, já um pouco distante.

Ainda consegui o ver caminhar entre os corredores, quando me virei vi Niall andando em minha direção, desatento com o mundo mas atento ao seu livro. Sorri vendo sua expressão facial e esperei que passasse por mim despercebido.

Você: Oi - digo rindo e ele se assusta - parecia concentrado... - negou com o cabeça, chato - podemos conversar?

Niall: Sobre o que quer conversar?

Vocês: Sobre nós, quero te pedir desculpas e te falar o que estou sentindo.

Niall: A única coisa que eu aceito sua agora são aulas de química, se bem que a Els fez questão de me dar aulas particulares. Sabia que ela conseguiu entrar na turma avançada? - disse com um sorriso de canto.

Você: Sabia sim. Porque eu também estou nessa turma, não sabia?

Niall: Não sabia que era inteligente assim.

"Sarcasmo em pessoa esse garoto".

Você: Pois é né, quem estava pedindo ajuda em química era quem mesmo? Ah, você!

Niall: Não preciso mais. Posso até te mostrar que estou bem melhor do que você.

Você: Quem está na turma avançada de química mesmo?

Niall: Isso não prova muita coisa.

Você: O bastante pra você saber que eu sei mais - levantei minhas sobrancelhas em sinal de provocação.

Niall: Nos vemos no teste então. Estarei nessa aula idiota quando você menos esperar - apontou pra mim enquanto caminhava, por coincidência, Emma passava nesse momento e Niall a puxou pela cintura a dando um beijo. Sorriu malicioso para mim e continuaram seu caminho juntos, ele ainda massageava o bumbum dela.

- Claire On -

Zayn: A comida estava uma delícia não é?

Claire: Sim, satisfeito? - ele assentiu - e agora? O que fazemos?

Zayn: Acho que podemos ir para um lugar mais reservado - disse mordendo minha orelha.

Claire: O que acha de um motel?

Zayn: Minha princesa merece mais, já sei para onde ir - se levantou em um pulo e nos encaminhou.

- Você On -

Você: ESTÚPIDO - gritava com a cabeça no travesseiro.

Eleanor: Calma, (S/N).

Você: Calma? Aquele imbecil faz isso na minha frente e quer que eu fique calma? Eu amo aquele desgraçado! - sentia uma sensação absurda.

Me sentei na cama e a encarei pensando.

Você: Será que ele não sente nada mais por mim?

Eleanor: Não sei, amiga - ela alisava os meus cabelos.

Você: E se ele não me acha mais bonita? - segui em frente ao espelho.

Eleanor: A beleza interior é o que realmente importa, e amiga, pra mim você é linda por dentro e por fora - ela me abraçou, então ficamos em silêncio.

...

Ela foi embora logo em seguida me desejando bons sonhos, pois as luzes da escola já estavam apagadas há algum tempo. Minha garganta estava coçando e eu achava que dessa vez estava realmente pegando um resfriado, então me levantei atrás de alguma garrafa de água, mas todas estavam vazias. Como os bebedouros da escola já estavam desligados, eu deveria caminhar até o refeitório, e foi isso o que eu fiz.

Não sei porque, mas estava com medo de ficar lá sozinha. Nessas horas a escola sempre parece bem maior do que já é, o que causa um pouco de pânico nos medrosos. Entrei na total escuridão e senti a presença de alguém, cambaleei até o interruptor de algumas lâmpadas e as liguei.

Você: Mas que merda é essa? - digo surpresa.

- Zayn On -

Ganhei minha noite pois a surpreendi duas vezes, e ver o seu sorriso foi contagiante. Entramos naquela antiga cabana onde passamos bons momentos. Eu tirei a sorte grande por ainda ter a chave, a cabana não estava nas suas melhores condições, mas entramos mesmo assim. Nos encaramos enquanto tirávamos nossos casacos e passamos a tirar nossas roupas, nós ríamos pois a cabana não tinha aquecimento, só lareira, então assim que ficamos nus pulamos na cama.

Fiquei por cima dela e começamos a nos beijar, não seria a sua primeira vez pois ela a perdeu comigo nesse mesmo lugar. Então tudo teve um valor sentimental duas vezes mais forte desde os beijos até os movimentos.

- Você On -

Harry: Não é nada - disse calmo, retirando a Donna do seu colo.

Você: Nada? Você acha que eu sou idiota? - minha garganta falhava, pela sede e momento.

Harry: Não, (S/N). Não é assim - eu já dava as costas - ei, espera!

Me agarrou pelo pulso enquanto eu controlava minha respiração, Donna ria bêbada.

Harry: Eu sinto muito você estar assim.

Você: Assim como? - eu dizia nervosa.

Harry: Eu pensava que nós seríamos só amigos, mas de repente comecei a sentir algo mais por você e tudo isso aconteceu. Eu pensava que estávamos ficando, quero dizer, não lembro de termos alguma coisa a mais. Aí comecei a ver o que estava acontecendo, de você estar comigo e com meu amigo então me vi num beco sem saída que eu não queria sair.

Você: Harry, por favor - suspirávamos.

Harry: A passagem se fechou e não vi mais como sair quando mudei de ideia.

Você: Então, de um certo modo você já queria se livrar de mim só não sabia como?

Harry: Só não queria te magoar.

Tínhamos expressões tristes, ele desabafou.

Você: Está saindo com a Donna? - apontei para ela, que estava séria.

Harry: Pra ser sincero já tem um tempo - encaixou suas mãos no bolso.

Você: É melhor eu ir.

Harry: Por favor, me perdoe - eu assenti, ele chegou mais perto e me deu um beijo longo na testa, então desceu para os meus lábios e os acariciou. Fez menção de me beijar, mas se afastou e logo voltou me dando um selinho demorado. Nos despedimos e eu caminhei triste.

- Zayn On -

Claire: Mais rápido, mais rápido. 

Ela gemia ao meu ouvido, estávamos quase lá, então chegamos ao ápice após algumas estocadas fortes. Relaxamos um ao lado do outro e percebi que meus pés estavam congelando mais do que o meu corpo, apesar do sexo. Mesmo cansado me levantei e me livrei da camisinha, me vesti e perguntei se ela iria descansar ou iria a procura de lenha comigo.

Aai minhas princesas a primeira temporada
está acabando! Nem parece que a fanfic já
tem mais de um ano(risos loucos)! :D
Queria agradecer as queridas que comentam
mesmo eu não respondendo ás vezes.
Muito obrigada meninas! Vocês são motivadoras!
Beijoos com todo o amor...

Apparently - Capítulo Quarenta - Doente


Suspirei olhando para o espelho, ninguém deve gostar de uma segunda-feira, pós-final de semana e ainda mais com esse frio e preguiça. Donna não apareceu para dormir, suspeito de estar com algum garoto transando por aí, e eu, tendo um caso com a amável insônia. Levanto devagar, dolorida por não ter dormido bem e tomo um banho, só depois notando que as coisas estavam calmas demais.

Donna entra no banheiro de uma maneira inesperada, me vê ali no box de vidro nua e se vira para o espelho do banheiro, arrumando seu cabelo e maquiagem. Depois de alguns sai deixando a porta aberta sem trocarmos uma sequer palavra. Tomo banho desesperadamente rápido, e corro para vestir minhas roupas.


- Bom dia gente! - digo alegre me sentando no refeitório.

Harry: Hum.. voltaram a ser amigas?

Eleanor: Pois é - rimos e nos abraçamos, estava sentada ao seu lado - adorei a cor do seu batom!

Você: Obrigada.

Louis: Não sei porque, mas não gosto. Acho mulher maquiada feia - me encolhi na cadeira.

Eleanor: Tá me chamando de feia é?

Louis: Claro que não.

Harry: Então não posso falar por você Lou, mas eu acho esse batom vermelho bonito nela - apontou para mim, sorri sem graça. Então me segurou e me deu um beijo na bochecha.

Nesse momento os nossos olhares se encontraram, aquela imensidão azul cansada me olhou profundamente. O que me arrepiou, ele andava com sua bandeja de comida, logo atrás de Emma.

Você: Obrigada Hazz.

Harry: Me chama de Harry, sabe que eu prefiro Harry vindo de você.

Louis: Ui.

Comemos devagar conversando, e eu olhando sempre na direção do outro garoto que me pegava o olhando. Observava ele sério, sempre com Emma ao lado rindo e falando animada de alguma coisa para Donna e Zayn. Mas oush, onde diabos está a Claire?

- Claire On -

- Ai meu Deus, Liam! Eu não consigo entender nada!

Liam: Calma! Só precisa disso, vamos, de novo.

Claire: Tá.

Liam: Estão aqui uma série de equações de números complexos, você vai tentar resolver apenas um de acordo com o modelo que a gente fez aqui em cima. Anda.

Claire: Mas Liam eu não consigo.

Liam: Eu vou fazer contigo mulher deixa de estresse! - poderia jurar que vi a veia da testa dele se mexendo.

Claire: Tá bom.

Fiquei um tempo em silêncio recebendo ordens do que fazer, esse assunto não é mole... Até que o sinal bateu, o que o deixou assustado.

Claire: O que foi?

Liam: Já estamos em horário de aula, não vi o tempo passar. Meu Deus, nem tomei café da manhã, nem tomei meus remédios - disse rapidamente.

Claire: Remédios? Tipo, controlados?

Liam: Sim - olhei para ele séria - tive alguns problemas nos rins quando era menor.

Claire: Ah.

Liam: Temos que ir - assenti.

Guardamos nossos materiais e corremos para o refeitório, Liam ainda teve de ir buscar o seu medicamento no quarto. Perdemos o primeiro sinal e quase que não nos deixavam tomar café da manhã. Queria ter pelo menos dado um beijo de bom dia no meu bebê.

Espera! Não.. só apaixonados mesmo para falar essas merdas.

- Você On -

- Ei gente, vocês viram a Claire? - negaram com a cabeça. - Ei, Zayn. Cadê a Claire?

Zayn: Não sei, ela disse que iria estudar com o Liam mais cedo. Mas o professor já já entra e ela não aparece. Não sei o que aconteceu.

Você: Não quer ir descobrir? - pergunto com uma sobrancelha arqueada.

Zayn: Preciso de pontos nessa matéria.

Caminhei até a minha cadeira e sentei-me, bufando e repousando a cabeça.

Harry: Calma, devem ter se atrasado.

Você: Estou calma, Harry.

Harry: Tá bom.

Fiquei sentada olhando para os lados, esperando o professor chegar. Peguei o meu material, sem vontade alguma para estudar, levantei e saí da sala discretamente, fui até o banheiro e fiquei me olhando no espelho.

Você: Talvez o Louis tenha razão... - no box, peguei um pouco de papel e tirei o batom.

Caminhei em direção aos corredores, tentando imaginar onde Claire estaria.

- Ei, você! - olhei para trás calma, era um inspetor - O que está fazendo aqui fora? Vá para a sala!

Você: Não estou me sentindo bem.

Inspetor: Então deixa que eu te acompanho até a enfermaria. - fiquei calada, para que ele não suspeitasse. - O que sente?

Você: Mal estar, um pouco de dor de cabeça.

"Acho que isso não vai dar certo".

Inspetor: Enfermeira, ela não se sente bem - disse depois de cruzarmos a escola.

Enfermeira: Então, o que sente?

Você: Estou com dor de cabeça. Tem remédio? - falo sem expressão.

Enfermeira: Vou buscar - estava na cara, ela desconfia de mim - Tome desse comprimido e deite-se um pouco, durma e descanse.

Você: Ok, obrigada.

Enfermeira: Assine aqui antes, por favor. E entregue ao professor que deu aula na sua classe hoje.

Caminhei devagar e sentia o seu olhar sobre mim, continuei sem me virar até chegar ao refeitório. Comeria alguma coisa, e assim, sem mais nem menos encontrei Liam e Claire.

Você: Oi, gente. Fiquei preocupada com o seu sumiço.

Liam: Nos atrasamos e estamos aqui, conversando. Já, já pegamos o segundo tempo.

Você: E sobre o que estão conversando.

Liam: Nada importante.

Claire: É, nada importante. O que veio fazer aqui?

Você: Vim atrás de vocês, mas agora que achei vou dar uma passada na biblioteca. Alguém vem comigo? - tomo um gole de suco da Claire, ficaram em silêncio - Tá bom, vou tirar um cochilo já que faltam meia hora pro segundo tempo. Beijos.

Liam: Tchau.

Apparently - Capítulo Trinta e Nove - Recuperando velhos amigos


- Alô, pai?

- Oi, querida!

- Como vai o senhor? A mamãe gostou do presente?

- Sim, ela adorou! E estamos bem, você, como está?

- Normal. Foi uma pena que a nevasca impediu os voos. Estamos trancados na escola.

- A coisa está feia então, aqui não neva assim.

- Queria estar aí com vocês...

- Você vai estar, filha. No próximo final de semana você tenta de novo.

- Sim.

- Vou desligar, manda um beijo pra mãe.

- Sim... Filha! Espera!

- Diga.

- Lembra daquela viagem para New York?

- Como me esqueceria? - rio sem graça.

- Quem sabe eu e a sua mãe não vamos dar uma passada aí, para conhecer os seus amigos?

- Claro, pode ser.

- Então nos vemos aí, tchau.

- Tchau.

Domingo, manhã, neve e muito frio são as coisas que predominam nesse momento. Assisto uma série pelo computador e Donna fica de gracinhas para o meu lado mais uma vez. Deveria ter visitado os meus pais, mas a forte nevasca fez com que os voos fossem cancelados, algo fora do comum para uma capital como essa.

Claro que as baixas temperaturas de Londres não são comparadas as de alguns países como a Rússia, com seu inverno extremamente rigoroso. Já fui lá uma vez, nas férias, foi uma loucura! Conheci uma garota chamada Olga, o que é estranho, e um menino que já não me recordo o nome. Foram os melhores meses da minha vida!

- Ei, estranha. Não vai levantar dessa cama?

Você: Bom dia pra você também Donna.

Donna: Sim, ficou a noite toda assistindo?

Você: Não, porquê?

Donna: Cara de acabada.

Você: Aah - me levanto e vou até o espelho, pensando em como cobrir essas olheiras.

- Donna, pode me dar licença? É rápido! - alguém disse abrindo a porta.

Donna: Tanto faz.

Eleanor: Hey, (S/N) - disse calma se aproximando - tudo bem?

Você: Sim, e você Eleanor? - pergunto com um pé atrás.

Eleanor: Somos amigas há algum tempo e.. perder sua amizade no começo foi fácil, tenho que admitir, mas ela faz falta em alguns momentos que considero importantes. Podemos conversar sobre isso?

Você: Por quê só agora? - sentei-me na cama.

Eleanor: Eu estava um pouco cega - suspirou - quando soube o que estava acontecendo entre você e o Niall fiquei muito furiosa, mas devo te agradecer porque encontrei alguém que me proporciona tanta adrenalina e borboletas quanto ele.

Você: O Louis.

Eleanor: Sim, ele é um cara incrível.

Ficamos em silêncio, então se despediu. Chegou até a porta e eu a abracei de surpresa.

Eleanor: Sabe, eu acho que o Niall e você combinam muito bem - riu.

Você: Ele já tem outra garota, Emma, e eu estou com o Harry.

Eleanor: É bonito - deu de ombros.

Você: Podemos almoçar juntas?

Eleanor: Ai graças a Deus, pensava que não ia chamar. - rimos.

Nos servimos, sentamos e conversamos muito. Parecíamos bem carinhosas uma com a outra, como se nada tivesse acontecido. Louis se juntou a nós e nem tive sinal de qualquer outra pessoa, amigo ou inimigo. Estivemos lá apreciando aquele momento ótimo, ri como se não houvesse amanhã.

Olá, pessoas.
Estou pensando em terminar a fanfic.
Perceberam que estamos voltando á como era antes?
As coisas estão se resolvendo.
Beijos, Hanna Ashley.