Burn - Capítulo 8


Obs: Clica no play do lado esquerdo da ilustração

Algumas noites, fico acordado contabilizando meu azar
Algumas noites, digo que estamos quites
Algumas noites, queria que meus lábios fizessem um castelo
Algumas noites, queria que eles desmoronassem

Aquelas duas últimas semanas posso concluir com clareza que foram um inferno total! Fazia exatamente as mesmas coisas, chegavam a ser entediantes e desgostosas, não encontrava mais prazer em cozinhar alguma coisa gostosa para comer de tarde e sem falar que sem emprego considero azar. 
Ninguém mandou eu ter pouca sorte para este tipo de coisas. Preciso desesperadamente de alguma renda, mas como sem algum emprego? Solto meu peso no sofá e dou um longo suspiro, como se pudesse colocar o que tinha de ruim em minha para fora. Infelizmente, não é possível. Decidi checar meu e-mail. Como eu poderia ter me esquecido tão facilmente desde detalhe?
Peguei o notebook e apoiei-o nas pernas, logo logando em meu e-mail. Mãe e Pai. Amigo. Tia chata. Outra tia chata. Meu amigo distante. Emprego.
Conferia e-mail por e-mail esperando por um de meu novo emprego e cliquei naquele que indicava uma nova chance.

Cara senhorita Sarah, 
Queremos parabenizá-la pela vaga que acabou de conseguir. Bom, não houve muita concorrência até porque as pessoas não tem muito interesse em trabalhar em nossa loja. Contudo, ficamos agradecidos pela seu mérito e esteja em nossa loja hoje depois do expediente escolar para acertarmos seu salário e caraga-horária. 
Obrigado e bem vinda ao grupo. 
Zayn. 
P.s.: Vista alguma coisa em relação ao conteúdo da loja ;)

Simplesmente não estava sendo o começo de uma nova semana tão ruim assim, pelo menos nessa eu tinha que dar alguma sorte, por mínima que fosse. Embora estivesse dando pulos de alegria, sabia que Mark deixaria mais uma de suas marcas. Alguns roxos e vermelhidão, ou até mesmo...
-Me solta Mark. Eu tenho que trabalhar, dá pra me soltar agora?
- Hum, menina independente. Sabia que não precisa disso né? Posso nos sustentar sem nenhum esforço quando nos oficializarmos.
-Nós nunca vamos fazer isso. Nunca!
- TMP é, amor? Não fica assim -me beijou- É só uma questão de tempo e de você se acostumar.
-Já fiz tudo o que você queria, agora tem como me soltar?
- Tenho, mas lembre-se bem que você pertence a mim e a mais ninguém. Se você se envolver com algum outro homem, pode ter certeza que eu acabo com você e com o seu amante.
- Tá, tá, tá. Já entendi.
Ele me puxou antes que saísse andando e depositou vários beijos em meus lábios e um forte chupão vermelho arroxeado em meu pescoço e em meu colo. Droga!
Já estava vestida com a roupas escolhidas de cor preta para serem de meu uniforme do trabalho, o que me restava era esconder aquilo tudo com maquiagem, contudo eu não tinha na minha bolsa já que eu não usava muitos apetrechos para tornar minha aparência superficial. Droga mais uma vez.
-Mark, caralho! Já te pedi para não fazer isso. Eu tenho que estar em boas condições para trabalhar, assim  não dá.
-Para de ser ter frescura, vadia. Vai se acostumando com as marcas, porque elas vão sempre permanecer ai, sempre vou te deixar com uma marca minha.
Bufei, ajeitei minha bolsa no ombro e iniciei minha caminhada de quatro quarteirões sem olhar para trás, repudiando olhar para Mark novamente.

[...]

O mesmo barulho de semanas atrás soou indicando que um novo cliente estava na loja embora este não seja o caso.
-Seja bem vinda - Zayn se manifestou
- Olá, muito obrigada por me aceitarem aqui,
- Que isso, percebemos que você tem qualidade e, está pronta para receber suas funções? Ah, ótima roupa.
- Obrigada. Pronta.
- Como não temos muitos funcionários na semana, apenas um nos finais de semana, você fica encarregada de atender os clientes e levá-los até o caixa onde eu vou estar. E se possível virá também nos finais de semana. Tudo bem?
- O.k.

Poucas pessoas entravam na loja no turno da tarde e enquanto não havia nenhum cliente -somente uns ou outros que entrava, olhavam e saiam por não fazerem o estilo das roupas- ficava conversando com Zayn, que por sinal criamos intimidade um com o outro. Assuntos aleatórios e sobre a vida pessoa iam e vinham, pouco estranho para um chefe e uma empregada, mas se tratando de Zayn como chefe, estava muito longe de ser.
- Olha quem aproveitou a noite. Comemorou com o namorado, foi?
-Zayn! -repreendi
- Qual é, pra ter uma marca dessa, a noite deve ter sido boa.
- Não Zayn, não foi. - Estava decidida a ser sincera com ele já que ele fez o mesmo - Nem sei como falar isso.
-'Hey, não precisa contar. Não fica assim, vem cá -ele me apertou em seus braços em um abraço caloroso. Afagou meus cabelos enquanto eu tentava impedir de chorar.
- Seja lá o que for, vamos mudar o assunto.

[...]

Passei a tarde conversando e descobrindo novas coisas sobre meu chefe, inclusive que ele estava disponível no mercado. Além de eu ter uma mínima queda por ele, Zayn te um astral ótimo, impressionante a forma com que ele me animou neste tempo até o movimento na loja aumentar e eu ter que começar a atender.
- Muito bom seu desemprenho hoje. Merece uma carona, aceita.
- Fica pra próxima. Meu apartamento é aqui pertinho.
-Se prefere assim, até amanhã.
Me despedi dele e reprimi um sorriso misturado com um frio na barriga devido ao beijo molhado deixado em uma de minhas bochechas. Eu simplesmente achava meu chefe o máximo e sexy.
Destranquei meu apartamento, joguei minha bolsa no sofá e me despi, ficando de peças íntimas pronta para tomar um banho todavia sendo impedida pelo celular tocando impacientemente. Mensagens de voz. Niall.
Por que ele sempre aparecia quando estou prestes a esquecer ele e cair apaixonada novamente? Por que hein? Nas mensagens ele dizia que ainda me amava e sentia minha falta. O problema é que eu estou decidida entre Zayn e contar toda minha história, falar sobre Mark, abrir meu coração para ele e decepcionar Niall ou pedir para Niall vir para Paris, pois anda o amo e falar para voltarmos para a Inglaterra me deixando longe de Mark, e consequentemente de Zayn, o que não quero nem em um bilhão de anos.
Tomei um banho gelado e conclui antes de adormecer que minha mente estava uma completa confusão.

------------------------------------------------------------
Hey. Gostaram? Sim, não? Comentem pls.
E ah, quem vai/ foi assistir Em Chamas? Eu vou domingo haha.
Jana.

4 comentários:

  1. Nossa, que confusão! Tá maravilhoso! Continua logo, please!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. que fic divina xx Carol :-P

    ResponderExcluir
  3. "Never in million years" Best Song Ever- Zayn.... Amei flor! ;)

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥