Evrything Has Changed - Capítulo 15 - Final-


Bom, tudo que é bom dura pouco né?! 
Harry's P.O.V 

Havia se passado dois dias e ainda a ideia de voltar lá naquele hospital e exigir explicações de todos não saia de minha mente. Ela se grudou em mim e algo em meu subconsciente me dizia que eu deveria fazer o que minhas ideias mandavam. Emily já devia ter pegado alta e provavelmente estaria em casa, eu teria ido até lá se não fosse pela minha percepção. Ela não voltou para casa.
Ainda permanecia na casa do Zayn. Acordei mais cedo do que o normal, ele não poderia saber que eu voltaria naquele local. Vesti uma calça cinza e uma blusa branca, já estava bem recuperado do meu incidente causado pela bebedeira que foi motivo dela, a Emiy, ela me enlouquece.
Tomei em mãos a chave do carro de Zayn e desci até a garagem. Coloquei a chave na ignição e fui acelerando levemente, engatando a marcha enquanto o portão automático de abria em minha frente.
Cheguei ao edifício e logo fui em direção a recepção.
- Olá, vim visitar a paciente do quarto 231
- Aguarde um instante - remexeu em algumas papeladas e observou por um momento a tela de seu computador.
- Qual seu nome, por gentileza?
- Harry, Harry Styles.

- Bom, - estreitou os olhos para a tela e senti que algo por vir não era bom- Você não está autorizado a visitá-la.
Pensei em alguma desculpa convincente sem pensar por muito tempo.
- Tudo bem, eu já estou ciente que ela já está em um estado melhor, mas ainda está sem alta correto? - A mulher assente- É um caso urgente, preciso falar realmente com ela, é sério! - Tentei fazer uma cara de preocupação e deixei meus olhos marejados.
- Está bem. O senhor poderá entrar, mas se causar algum problema a paciente será retirado imediatamente do local e expulso permanentemente desse hospital
Concordei com a cabeça e fui para mais um corredor frio em que se localizava o quarto dela. Abri lentamente a porta pois ela poderia estar dormindo. Ao estar completamente aberta, avistei ela e mais o rapaz loiro. Ela deitada e ele sentado na poltrona ao lado, com mãos entrelaças e distraídos assistindo filme, até agora não notaram minha presença.
Impedi que minhas lágrimas rolassem pelo meu rosto tão cedo.
- Foi tão fácil assim para você, Emily? - Ela levantou seu tronco, sentando-se e soltando sua mão da do garoto que agora estava com uma expressão indecifrável.
- O que está fazendo aqui?
- Não interessa, o que ele está fazendo aqui? Com você no mesmo quarto?
- Meu amigo ué, veio me visitar depois de ganhar alta.
- Amigo - refleti ironicamente - Amigo que tem direito a mãos dadas, beijo, carinhos. É impressão minha ou mal terminou comigo e já está com ele?
- Harry, não fale dessa forma com ele! Você fala isso como se não ferisse a mim. Você pensou em mim quando voltou daquela porcaria de programa e foi direto para os braços daquela loira oxigenada? Talvez seu primo tenha razão. Para você eu não passo de uma menina sem graça e sem importância.
- Não, nunca. Se pelo menos me desse uma oportunidade de explicar para você o que aconteceu. Acredite, você é a menina que eu mais me importo.
- Como se eu fosse boba ao extrema para acreditar no garoto que já me feriu inúmeras vezes. Poderia seguir o exemplo do Niall e ser um namorado melhor, menos idiota.
Aquelas palavras bastavam e não suportei o peso que elas pendiam sobre meus atos.
- Quando vai receber alta?
- Já recebi, não esperava sua visita inconveniente. Quando colocar os pés para fora desse hospital eu saio daqui também.
 Agarrei a maçaneta e fechei a porta com as lágrimas escorrendo e dirigi de volta a minha casa. Chegando em minha casa percebi muita movimentação e algumas sirenes coloridas. A polícia estava em minha casa. Bred estava algemado com as costas encostadas na viatura e mais alguns garotos de seus grupos também estavam na mesma situação. Sai rapidamente do carro e fui de encontro a minha mãe que estava em um canto abalada. A abracei enquanto os policiais interditavam a casa para melhorar as buscas e indícios de porte de drogas na residência. Fiquei olhando o carro se afastar com meu primo e seus amigos no carro para serem presos.
Minha mãe tinha uma comunicação com os pais de Emily e é bem provável de que eles deixem-nos ficar na casa deles até amanhã ou depois. Bati três vezes e a mãe dela abriu sorridente me abraçando e logo depois a Anne. Explicamos todo o ocorrido e eles concediam nosso pedido de ficarmos lá. Acredito que ainda tenho uma troca de roupa reserva lá e subo para o quarto de Emily.
Tudo do mesmo jeitinho, as paredes pintadas com um rosa claro delicado e os mesmo objetos, incluindo alguns que eu havia dado para ele permaneciam no mesmo local. Retirei do bolso meu fone de ouvido e meu celular me deitando na cama dela. Coloquei para tocar misunderstood que inexplicavelmente retratava minha situação. Deixei cair algumas lágrimas e cai em um sono leve
Depois de uma meia hora, escuto vozes e passos subindo a escada e abrindo a porta do quarto. Quem mais poderia ser? Emily tinha os olhos vermelhos e lágrimas por toda sua face. Me levantei e corri para tê-la em meus braços. Como eu senti falta dela e de sua pele macia em contato com a minha.
- Preciso de alguns minutos para te contar o que aconteceu nesses meses. Não espero que acredite em mim, mas se for para terminar, que termine de uma forma justa e sem discussões e mal entendidos
Contei toda a trama que aconteceu e porque eu a deixei amparo nenhum e sozinha sem nenhuma direção correta para seguir, porém disse-a que ele já está atrás das grades.
- Eu acredito em você
- Porque? -dei um riso divertido- Poderia estar mentindo
- Sei que é verdade. E estou completamente apaixonada por você, meu melhor amigo. -ela riu pela primeira vez depois de tempos.
- Eu também estou, pela minha melhor amiga, que nunca estará sozinha.
- Agradeça ao Niall que me deixou vir aqui, ele que me incentivou para que eu viesse te ver. Talvez vocês possam virar grandes amigos.
- Acho que não. -ri- Vocês se beijaram alguma vez?
Ela abaixou a cabeça. - Sim, apenas uma vez. Não se preocupe pois todos os outros pertencerão a você. Todos.
Sorri e ela se levantou voltando a sentar entre minhas pernas com um violão que lhe dei quando decidimos criar uma banda que não deu certo. Passou seus dedos nas cordas, dedilhando-as e dando as primeiras notas da canção, até as últimas.

Volte e diga-me por que
Me sinto como se tivesse sentido sua falta todo esse tempo
E encontre-me aqui esta noite
E diga-me que isso tudo não é coisa da minha cabeça
Porque tudo o que sei é que dissemos "olá"
E os seus olhos têm jeito de quererem voltar para casa
Tudo o que sei é um simples nome, tudo mudou
Tudo o que sei é que seguramos a porta
Você será meu e eu serei sua
Tudo o que sei desde ontem é que tudo mudou

E naquela tarde, junto a minha maior preciosidade, senti que não era possível passar mais algum tempo longe dela, tudo estava mudado. Eu serei dela e ela será minha, desde meses atrás tudo o que eu vejo e sinto são relacionados a ela. Nós existirá até quando o infinito acabar. 

The End

---------------------------------------------------
Hey! Três meses escrevendo essa coisinha linda. Bom, primeiramente espero que gostem e que foi muito recompensante ter passado esses meses com vocês acompanhando a fic. Me desculpem pela demora algumas vezes e obrigada pelos comentários, mas tudo tem um fim e essa história termina aqui. Mas, já estou com a sinopse da próxima fic, Burn e o primeiro capítulo prontinhos. Obrigada! 
Jana

8 comentários:

  1. Jana. O final ficou incrível. Eu amei! Sou leitora assídua do teu blog, e queria te pedir uma ajuda. Eu tenho um blog "pessoal" que é o: http://soyouandme.blogspot.com.br/ , onde eu compartilho minhas histórias. E faço meio que imagines também. Bom, enfim.. Eu tenho ele há um mês (completou ontem, hahaha) e se tu pudesse me ajudar divulgando ele eu ficaria hiper feliz. Então, é isso! Se puder, eu agradeço muito! HAHAHA, beijo!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, perfeito, para o final dessa fanfic, não se tem muito o que falar, pois ela mesma já explica. Foi muito bom todo esse tempo de espera por continuação da fic, aprendi que tudo que é bom dura pouco, porque o melhor ainda tem por vim.

    Everything Has Changed *--* ;P ;# =D ♥♡
    "Mais que perfeita!"
    " . "

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhh que lindaaa ,mais que perfeito ,parabéns Jana,tudo de bom continue escrever desse jeito ai você vira escritorá ...Amei o final ,passou das minhas espectativas .......Beijoos sucesso na fic Burn:) :Dhiety

    ResponderExcluir
  4. eu não acredito que é o final ,já to com sdds mas ficou muito perfeitoo esse final

    ResponderExcluir
  5. Eu amei a fic, mas eu não gostei que vc não mostrou ele contando pra ela.
    Poderia ser mais detalhada
    essa parte tipo:



    Contei toda a trama que
    aconteceu e porque eu a deixei amparo nenhum e sozinha sem nenhuma direção correta para seguir, porém disse-a que ele
    já está atrás das grades.- Eu acredito em você.
    Podia ter sido mais. Podia ter contado cada detalhe. E não só contei cada detalhe e seunome: eu acredito

    ResponderExcluir
  6. Caramba,que fic perfeita, umas das melhores que eu ja li com certeza, ameeeei demais!

    ResponderExcluir
  7. Vc n Podi fazer isso com os meus sentimentos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥