Apparently - Capítulo Um - Acordos

Foto: reprodução.

    Essa seria a minha primeira semana na Evelyn Grace Academy, e claro que eu estou nervosa! O que mais me preocupa nessa ida ao internato, é como eu vou me virar. Os meus pais sabem que eu nunca fui de muitos amigos, e mesmo assim insistiram nessa ideia estúpida. Mas pensando bem, até que poderia ter sido pior.

- Flashback Mode On -

     Essa era mais uma daquelas discussões de família. Na qual a típica razão seria a adolescente rebelde que teria feito algo ruim, e seus pais estariam lhe dando uma boa lição de moral. Já essa daqui, é pelo feito meio que.. contrário.

Mãe: Você vai para essa escola querendo ou não!

Você: Mas mãe, eu não quero!


Pai: Filha, tenha calma. Essa é uma das melhores escolas do Reino Unido, você já está indo para o segundo ano. Tem que entender que tem que ter uma boa preparação para a vida que existe lá fora.- Meus pais estavam nervosos. E pareciam um tanto, preocupados.

Você: Podemos tentar um acordo? Eu tenho uma ideia. 

Mãe: Mais uma? - Ela fez uma cara de indignada. Mas logo meu pai fez um sinal para que eu continuasse.

Você: Eu poderia ficar o primeiro semestre e se eu não gostar da escola, nas férias eu iria para New York com vocês. - Eles se entreolharam como se estivessem tirando uma conclusão e disseram juntos:

Pais: Pode ser.

- Flashback Mode Off -

    Vocês não devem estar entendendo nada, então.. 


- Flashback Mode On - 

...

Pai: Então esse é o seu desafio "social". Você estuda nessa escola pelo resto da sua High School e então vai com a gente. - Ele dizia apontando para a tela do computador.

Mãe: Então, o que acha?

Você: Fechado. - Então todos apertamos nossas mãos.

- Flashback Mode Off -

   Foi assim que eles conseguiram me trazer para essa escola. No momento, eu estou com os meus pais dentro do carro me dirigindo a Evelyn Grace. Só espero que tudo dê certo.

Algumas horas depois..

     Eu estava lendo um dos livros da série Harry Potter, mas precisamente "A Ordem da Fênix". Esses livros de fantasia sempre foram os meus favoritos. E ainda acabei dando um sorriso, me lembrando dos meus incríveis sonhos dentro desse pequeno mundo de aventura.

Pai: Chegamos - Ele disse dando um curto suspiro e estacionando o carro - Acho que vou chorar. - Acabei sorrindo com esse comentário um tanto que idiota vindo do meu pai.

Mão: Não acha que essa fala deveria ser minha? - Disse minha mãe dando um pequeno sorriso enquanto descia do carro.

Pai: Talvez.. - Disse ele com um sorriso ao também descer.

Você: Ei, porque vocês estão rindo? - Eu disse me fazendo de indignada - Vocês deveriam estar tristes porque a filhinha querida de vocês está saindo de casa! - Eu disse enquanto descia do carro.

Pai: Isso é bom não é querida? - Minha mãe assentiu, e ele deu um leve sorriso enquanto abria a mala do nosso carro. - Você vai virar mais responsável, não que você não seja - Ele disse dando uma pequena olhada de canto enquanto retirava as minhas malas.

Mãe: Se alguém não me interromper - Ela disse enquanto lançava um olhar matador para o meu pai, se certificando de algo. - Agora sim eu posso falar, "Acho que eu vou chorar". - Disse enquanto seus olhos marejavam.

Você: Nossa mãe, pensei que você fosse a durona da relação. - Eu disse e todos nós soltamos uma pequena gargalhada.

    Logo fomos caminhando pelo estacionamento, onde vários outros alunos também estavam se despedindo dos seus pais. De longe eu logo vi um garoto bem alto, seus cabelos continham leves cachos nas pontas e ele possuía grandes olhos verdes. "Lindo", foi o que eu pensei logo de cara.

Foto: reprodução.

Mãe: Para de olhar se não o menino vai perceber! - E eu fiz um cara de "Mas o quê? Eu não estava fazendo nada!" - Ele é bem bonito. - Pronto, agora a velha lê a minha mente!

Você: Mãe deixa de viagem, ele é quase perfeito. Mas não é o meu tipo! - Eu com certeza tinha razão nisso, onde um garoto tão lindo como aquele iria gostar de uma patinha feia como eu?

Pai: Vou fingir que eu não estou escutando essa conversa! - Ele disse autoritário e andando mais depressa.

Você: Eu só acho que ele está com um pouco de ciúmes, só acho. - Eu disse rindo.

Mãe: Eu converso com ele depois, você sabe como ele é. - E ela tinha razão, todo ciumento essa criatura - Ele está se sentindo pressionado porque estamos em um lugar novo, e também porque a única filha dele está se separando. Não acha que ele tem seus motivos? - Eu a encarei por um momento refletindo e assenti.

Você: Talvez tenha razão, mas vocês também tem motivos para comemorar. - Nesse momento paramos de caminhar e nos encaramos.

Mãe: Quais motivos? - Ela me perguntou confusa.

Você: Vocês terão mais tempo para ficarem sozinhos, poderão cuidar um do outro..

Mãe: Filha, eu tenho 40 anos. Tenha certeza que eu e seu pai já tivemos tempo suficiente para aproveitar tudo o que já nos proporcionaram. - Nesse momento eu olhei para ela, e tive que segurar o riso. - O que foi? - Posso até admitir que levei tudo de malicioso nessa frase. - Fala!

Você: Eu imaginei umas coisas.. sabe. - E soltei uma gargalhada gostosa. Minha mãe fez uma cara estranha(ela fez uma "Poker Face") e quando ela iria me repreender o meu pai nos interrompeu.

Pai: Andem logo, eu tô esperando vocês já faz um tempão. - Soltei um suspiro e falei bem baixinho para mim mesma:

Você: Acho que a crise ainda continua, melhor relaxar velhinho antes que tenha um ataque cardíaco.. - Minha mãe me olhou como estivesse surpresa. Mas logo disfarçou e disse:

Mãe: E aí, nervosa? - Falou enquanto se formava um sorriso de canto.

Você: A senhora sabe que sim. - Na verdade eu estava nervosa desde a hora em que eu acordei, e acho que a minha mãe percebeu isso muito bem.

- Flashback Mode On - 

Foto: reprodução.

     Era hoje, eu iria para essa tal de Evelyn Grace daqui à pouquíssimas horas. Desde que eu acordei eu já sentia o medo me consumindo, um certo frio na barriga como quando vamos experimentar algo novo sabe. Eu sempre gostei de refletir sobre qualquer coisa na frente do espelho, as pessoas acham estranho. Porque eles pensam assim: quando alguém dito normal se sente triste, confuso ou até mesmo quando tem problemas vão desabafar com suas melhores amigas. Já eu vou desabafar com uma droga de espelho. Que não fala e não se mexe, então não pode muito menos me dar um abraço quando eu precisar! Mas era isso que eu estava fazendo, nesse instante...

Mãe: Filha.. ótimo que está acordada. - Ela disse enquanto abria mais a porta e se colocava ao meu lado no espelho. - Você é tão linda minha querida. - Ela disse enquanto me abraçava e arrumava alguns dos meus fios de cabelo. Ela sorria, e eu acabei sorrindo.

    Quando as pessoas dizem esse tipo de coisa para mim não dá para acreditar, mas não tem como não ficar feliz com um elogio vindo de qualquer que seja a pessoa. Enquanto a questão do espelho, eu mesma não entendo às vezes a minha própria cabeça quanto mais não o porque de extravasar tudo o que sinto com um espelho. 

Mãe: Nervosa, não é? - Eu fiz uma expressão de confusa e ela deu um leve sorriso. - Você está nervosa, não está? - Eu apenas sorri e assenti. Ela me conhece como ninguém, aliás já era de se esperar. 

- Flashback Mode off -

   Nós fomos caminhando até a frente da escola, de onde já se via uma grande fila para o registro dos alunos. Eu apenas respirei fundo e fui dando passos curtos e lentos, afinal a despedida estava cada vez mais próxima. 


_________________________________________

     Hoje eu estou muito feliz, meu primeiro capítulo pronto! Espero que eu não tenha feito ninguém ficar com raiva pela demora(^.^), ou até por não ter atingido algum padrão de escrita/tamanho.
    OBS: Para o próximo capítulo, ou até para conseguir imaginar melhor esse também. Eu gostaria que vocês fossem no Google Images e pesquisassem o seguinte: Evelyn Grace Academy. Assim vocês vão poder ver os corredores e as salas, além da planta da escola. Isso é só para facilitar para vocês!
     Obrigada e até a próxima!

Hanna Ashley

4 comentários:

  1. adorei!! vc escreve muito bem mesmo haha continua logo ><

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida, seu comentário me deixou muito feliz(c:)!

      Excluir
  2. Flor continua por favor tu escreve muito bem...PAIXONEI <3

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥