Feliz Ano Novo + New Layout



Já disse que eu amo os olhos dessa mulher? 

Hey, Hey, Hey! O Ano Novo está próximo então, eu passei aqui rapidinho para desejar boas festas a todos vocês que acompanham o blog. Quero agradecer a todos os leitores que estão fazendo parte do blog até hoje e por todos os comentários e críticas, devo muito a todos vocês. Um super obrigado! Espero que 2014 seja cheio de realizações e coisas boas, tudo de bom para vocês! 
Sobre o Lay, eu quis mudar o layout porquê o ano se renova e o blog também. Espero que tenham gostado de verdade, passei mais de meses preparando ele para ficar do agrado de vocês. 
Muitos Beijos :*
Jana



Imagine com Liam Payne - Especial de natal - A very She&Him Christmas


Liam: Eu estarei em casa para o natal. Não se preocupe. - Disse suspirando. - Fique em casa e nem pense em sair. 

Você: Eu sei, eu sei. "Os noticiários alertam que uma grande nevasca está chegando em New York".

Morava em New York há três anos. Assim que conheci Liam em Londres, viramos amigos e depois de uns cinco meses, começamos á sair. Namoramos, me mudei para New York e as coisas complicaram um pouco. Mas nada que nos afastasse. Nos feriados e quando podia, ele sempre vinha me visitar. Já que sou uma Angel da Victoria's Secrets sempre tento estar dentro do país, caso precisem de mim.

LongFic - She's Not Afraid - Capitulo 1

Capitulo 1 – Café.
Você me faz sentir tão quente, me faz suar. Você é tão ridículo, Eu difícilmente paro, Eu mal posso respirar. Você me faz querer gritar, Você é tão fabuloso, Você é tão bom pra mim baby, baby. / Hot  - Avril Lavigne.

Long Fic - You and Me - Capítulo 1


Você POV

Não era exatamente ódio que eu sentia de Harry, só não me agradava a personalidade arrogante e mesquinha que ele tinha. Além de ser ignorante, claro. Meus valores não chegam nem perto de se assemelhar aos dele. Pensando bem, não sei se ele adotou algum tipo de valor para a vida dele, a não ser a regra de "pegar e não ligar no dia seguinte". Ser o mais falado da escola e como dizem por ai, o popular, ao meu ver não dá o direito d'ele iludir várias meninas em uma única noite prometendo até sua alma de que a garota é a única da vida dele e que ligará no dia seguinte. Absolutamente ridículo o que ele faz. No outro dia ao esbarrar com algumas delas no corredor, passa reto, finge que nem conhece.

LongFic - You And Me.


Harry é o popular. Ela não. Ele sai todas as noites com uma garota diferente. Ela gosta de ler e ficar em casa. Ele é idolatrado. Ela é mais uma que pode se sentir atraída pelos encantos de Styles. Um baile pode mudar todo o rumo da história e todo o ódio que ela sente, desaparecerá. Uma convocação para o exército, o desejo de se casar, nada está de acordo. Uma despedida e uma notícia inesperada. Uma noiva paixão pode aparecer e tomar o coração da amada de Styles. A morte está presente. Uma despedida, para sempre.
"Você e eu, nunca me pareceu uma ideia tão boa"


Hey! Vai ser uma longfic. É minha primeira então tenham paciência. É inspirado na música You and Me do Lifehouse e também em "Um Amor para Recordar". É inspirado, não vai ser a mesma coisa. Espero que gostem. Primeiro capítulo sai hoje. 
Jana

LongFic - She's Not Afraid


She’s Not Afraid – LongFic – Sinopse.

Ela é uma médica; Ele é um fotografo; Ela lutou para salvar uma menina de rua, e agora quer a guarda dela; Ele encontrou essa menina e também quer a guarda dela; Eles lutam na justiça pela guarda da pequena Meredith; Ele se apaixonou por ela enquanto estavam no colegial; Ela nem lembrava dele; Ele ainda se sentia atraído por ela; Ela nunca se apaixonou; Ele é o cara errado para se apaixonar agora; Ela sonha com o sucesso na carreira; Ele sonha em encontrar o verdadeiro amor; Juntos vão descobrir muitas coisas.

“-Por que nunca me disse? Eu gostava de você.
-Eu era um zero a esquerda.
-Você era o zero a esquerda mais lindo que eu já vi.
-Engraçadinho, eu te amo idiota.
-Eu também te amo.
-Agora você será minha, para sempre minha...”

Hello amores, gostaram ? Espero que sim huehue Bem isso é um longImagine, ou seja, será de poucos capitulos. Eu tenho uma ideia muito linda para esse long, espero que consiga colocar ela em pratica. Quando eu obtiver alguns comentários, eu posto o primeiro capitulo que já está pronto. Pra quem me ama, beijo.

Game de Natal


Hey Amorecos ♥
Bom, como vocês sabem eu tenho um outro blog. E este ano a Mari me deu a ideia de fazer um game natalino. Ele consiste em três fazes que vão estar bem explicadas aqui
Espero que participem, o prêmio vai ser uma web, algo semelhante a fanfic com trinta capítulos feito pela Mari. Boa sorte para quem participar!
Jana.

Imagine Louis - Feel The Magic


/* Hey amores, avisinho: Sabem aquele comercial do boticário? Então, eu acho ele muito, totalmente sem noção por um criança ir até a loja sozinha e comprar os perfumes, mas vou adaptar algumas coisas pra ficar bonitinho. \* Leia as notas finais.

Estava esperando Peter em frente a casa de Louis. Casa bem bonita pelo visto. Grandes janelas na frente, dois andares sustentados por dois pilares decorados como na Grécia antiga, eu adorava. Peter soltou um "mamãe" quando me avistou e logo atrás dele Louis com sua habitual camisa de moletom bege. Abracei meu filho que parecia empolgado com final de semana que teve com o pai. Olhei para Louis que ainda estava observando-nos.

Beautiful Mess - Capítulo 10

Eu me tornei tão entorpecido
Não posso te sentir
Fiquei tão cansado

Silena P.O.V

Folhei o livro de história atrás da revisão de história para o teste de hoje. Deixei o livro aberto e prendi meu cabelo com o elástico que estava em meu braço. Fiz um rabo-de-cavalo de quaisquer jeito, e tornei a procurar a revisão. 

Imagines Louis - Through The Dark // Parte 2



Claramente eu ainda estava muito magoada com Louis, porém faria bem para nós dois conversarmos e chegarmos em um acordo sobre o que iríamos fazer. Anny pelo menos conheceria o pai e passaria algum tempo com ele até resolvermos algumas questões sobre um suposto divórcio. Ele obviamente seguiria as regras de sua gravadora e continuaria com a Eleanor, sendo assim, eu ficaria com a guarda de minha filha e ele nunca mais precisaria nos ver novamente, fazia questão disto.

Summer Love - Capítulo VIII


Não suporto meios termos. Por isso, não me doo pela metade. Não sou sua meio amiga nem seu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada” 


O amor é um idiota. Eu por algum motivo do destino - idiota - conheci esse "famoso", e por algum motivo - idiota - me apaixonei por ele. Totalmente desprevenida. Fui pega de surpresa com essa coisa de amor e aqui estou eu sofrendo por um sentimento idiota. E como diz Platão; Amor: uma perigosa doença mental. Não discordo dele.

Algumas explicações.


Então amores, ainda não postei Out Fate Was Traced né ? Não mesmo , porque ainda não obtive comentários :/ Se não estiverem gostando falem tá ? Pra mim corrigir ou parar com a fic de vez. Agora eu vou explicar o porque da fic ser assim, ela é diferente. Eu andei lendo algumas fics e vendo algumas coisas e percebi que as fanfics incentivam muito muitas meninas por ai, pois é. Na maioria das fics de hoje as meninas se cortam ou tem anorexia, acabam vomitando por não se sentir bem com o corpo e tal. Muitas garotas acabam fazendo esse tipo de coisa por incentivo da fanfic, por isso eu criei Out Fate Was Traced. Para que nela as meninas já tenham passado por isso e tentem ajudar as outras, com as músicas e tal. Eu criei ela com uma ideia bem legal, mas parece que não está agradando vocês.

Agora outro assunto, bem eu estava fuçando no meu computador e achei algumas capas que seriam de fics minhas, mas não serão mais. Então, tive a ideia de usar ela como imagines longs, tipo o Me prometa. Tenho várias ideias, só me falta por em pratica. Tenho tudo anotado num caderninho, caso dê certo logo mais trago os imagines longs para vocês. E por favor comentem aqui e na fic, caso não estejam gostando falem tá ? Obrigada, kiss.

Burn - Capítulo 11


Zayn havia tomado meus lábios, o gosto de bebida ainda podia ser sentido em seu hálito, porém em menor quantidade. Tinha gosto de cereja com álcool, algo muito gostoso. Nos primeiros momentos não tinha língua, apenas lábios se tocando de maneira carinhosa tentando encontrar uma forma de passar tudo o que estavam sentindo naquele momento. Nos próximos, nem parecia que Zayn estava realmente alcoolizado. Dei permissão para que ele aprofundasse o beijo e deixei as mãos dele passearem por minha cintura, acariciando-a.
Quando me dei conta que estava beijando meu chefe, travei. Coloquei minhas mãos no peito de Zayn e afastei nossas bocas que logo se formaram em um "o" perfeito.
- Meu Deus... Zayn me...
- Não Sarah, desculpa eu.
- É, boa noite.

Beautiful Mess - Explicações.

Olá powerfuls. 
Sentiram falta de meu ser? Espero que sim. Gente faz quase um mês (se não faz um mês) que eu não posto nada. Mas vamos lá as explicações: - provas finais. Meu colégio atrasou muuuuito para dar férias, e ainda tive que estudar para as provas finais; - criatividade. Eu to muito sem criatividade, e eu acho que qualquer coisa que eu escrevo estar saindo ruim. Bom eu também ando sem tempo, mas isso não é problema, porquê sempre tem como postar alguma coisa. Eu já iniciei do capitulo 10, mas eu não to com conseguindo finaliza-lo, talvez eu termine ainda hoje e poste, mas eu acho que só postarei segunda mesmo. Ah, eu vou começar a postar mais vezes na semana, fiquem ligadas cupcakes. É isso, deixo aqui minhas desculpas e um grande beijo, espero que entendam. 
Beijos com muito amor e carinho, Carla. 

Imagine Louis - Through The Dark // Parte 1



Estava cansado de um dia exaustivo de trabalho. Quer dizer, reuniões e mentiras. Estava tão distraído enquanto os outros falavam sobre como fazerem as pessoas acreditarem que meu relacionamento era totalmente real. Essa era uma daquelas missões impossíveis. Milhões de fãs já tinha consciência de que tudo não se passava de manipulação de nossa gravadora, que segundo esta temos que manter a imagem da banda. Fingir era a parte mais difícil disto tudo. Fingir que amava alguém era a gota d'água, porém concordava com a ideia de me manterem em um relacionamento pelo meu sonho de ser cantor e dos meus amigos. Impressionante como algumas pessoas adoram julgar sem ao menos tentar reconhecer a verdade como minhas saídas com o Harry. Entendiam aquilo como algo muito mais que amizade, algumas vezes até pode parecer. Mas, as pessoas que acreditavam nesta mentira, obviamente estavam erradas. Minha proximidade com Harry é algo normal, somos amigos. Admito ter me sentido atraído por ele e experimentei como era beijar homens, minha primeira e última experiência gay. Isto comprovou para mim mesmo de que eu gostava somente de mulheres.

Imagine Gemma - Para Boydirectioners


Gemma pode ser considerada mais uma menina de sorte. Com a ajuda de ser irmão conseguiu abrir a tão sonhada livraria que desejava. Um ótimo lugar, bastante movimentado gerando vários clientes para ela. Seu sonho acabara de ser realizado e agradeceria todos os dias seu irmão por ter lhe dado a livraria como presente de aniversário.

Burn - Capítulo 10


Eu mal conseguia sentir meu corpo. Os hematomas estavam por todos eles e eu ainda me perguntava o motivo disto tudo estar acontecendo comigo. Paris era de ser um sonho e não um horror como estava sendo. Minha melhor amiga estava desaparecida, nenhum sinal dela pela escola, nenhum telefonema, absolutamente nada. A escola continuava a mesma porcaria. O grupo de Amy me lançando olhares e Mark, por mais incrível que parece tinha se esquecido, pelo menos por algum tempo, de mim. Isto porque Amy havia reclamado com ele. Nunca pensei que diria isto, mas devo uma a ela.

Make Me Wanna Die - Último Capítulo.


"E se o pra sempre acabar ?" "A gente vive em quanto durar". Capítulo 15.

Amor, você não percebe? Estou chamando, um cara como você deveria ter um aviso. É perigoso, estou me apaixonando. Não há escapatória, não posso esperar. Preciso de um pouquinho, amor, dê pra mim. Você é perigoso, adoro isso /Toxic - Britney Spears.
(coloque para tocar xx)
Daquele momento em dia eu não sabia como seria e nem se assim seria, mas eu estava me arriscando a passar o resto dos meus dias com um pessoa que eu mal sabia se conhecia direito. Eu não sabia o que seria de mim por dali em diante, mas sabia que estaria com a pessoa que eu mais quero do meu lado. Era hora de realmente começar a viver.

Apparently - Capítulo Vinte e Oito - Gente



- No capítulo anterior -

...

Depois de escolhermos a armação e almoçarmos(um delicioso hambúrguer) corremos para uma loja de roupas e a Els começou as compras. Eu e Claire ficamos sentadas durante um tempo para recuperarmos o fôlego e logo Eleanor me chamou para prová-las. Primeiramente escolhi um shorts e uma camisa, me vesti, e me virei para olhar no espelho. Até que sem coragem pensei: é (S/N), chegou a hora.

- Narradora On -

Claire: (S/N) tá tudo bem aí? - Perguntava preocupada. Há tempos a garota não emitia sequer um som. E de novo sem resposta.

Eleanor: Acho que vou entrar lá dentro, só pra ver o que está acontecendo. - Sussurrou e Claire assentiu. Na ponta dos pés a garota foi até o provador e tentou abrir a cortina. Pena que estava muito bem amarrada, e como a cortina era longa, não havia algum jeito de espiar por baixo nem por cima. - (S/N) você pode abrir aqui por favor?

Aviso


Oi gente tudo bem? Acho que esse é o terceiro post em que eu penso em desistir de escrever Burn. Simples, eu estou cansada de não receber comentário, estou cansada de não ter incentivo, estou casada de ninguém ler e não gostar. Eu fiquei um mês sem postar e durante esse tempo nenhum comentário perguntando da continuação. Ótimos leitores vocês. Se vocês não gostam de Burn avisem porque eu não quero perder meu tempo com pessoas que fingem que gostam dela, cansei de pessoas assim. Parece que só existem as fanfics das outras postadoras, mas lembram quando nenhuma delas estavam aqui? 
Exatamente, eu posso muito bem fechar o blog e não pensar em nenhuma leitora, mas como eu penso e sempre não sou correspondida pelos comentários. Tenho muita consideração por vocês mas quase nenhuma leitora deixa sua opinião. 
Ainda estou em dúvida sobre fechar por um mês ou dois o blog só para ter certeza de que eu gosto mesmo de escrever pois, já estou exausta de escrever para o nada. Se ninguém quer ler minha fanfic, ótimo, cancelo. 
Novamente, eu estou cansada de vocês só comentarem na fanfic das outras meninas e fingirem que a dona desse blog não existem.Cansei
Jana

Burn - Capítulo 9

Leiam os Avisos Finais. É sério


Obs: Clica no play do lado esquerdo da ilustração

Quem é que vai salvar o mundo essa noite?
Quem vai me trazer de volta à vida?

Niall P,O.V.

Um mês praticamente já se fora e eu? O que eu fiz neste meio tempo? Algumas poucas coisas que ainda tinham significado para mim. Toque violão quase todos os dias a todo o instante e isso gerou três novas músicas. Estava orgulhoso. Lucy veio até minha casa nesse mês para me ajudar nos estudo e ela servia além de melhor amiga, igual a uma psicóloga. Mostrava minhas músicas para ela e esta palpitava sobre o quão intenso e melódico estava se tornando a cada canção. Ela não me julgava por eu ainda não ter superado (seunome), não nego que eu sinta saudades dela, quero somente que ela não se preocupe comigo, que está muito longe. Causei problemas demais e estou tentando arrumá-los. Dar um tempo para ela curtir o término do colegial e os novos amigos. Ela está bem. Já deve ter esquecido todas aquelas lembranças e ter seguido em frente, nem me manda mais e-mails. Deletei todos aquelas mensagens de voz de meus pensamentos, como se eu nunca tivesse falado aquilo bêbado. E pensar e escrever sobre ela foi também uma das coisas eu fiz.

Make Me Wanna Die - Penúltimo Capítulo


Não Irei Conseguir sem você - Capítulo 14.

Whoahh. Não, nós não desperdiçaremos outro momento nessa cidade. Whoahh
Nós não voltaremos, o mundo está chamando. Whoahh. Deixe o passado no passado, vá encontrar o futuro. E a infelicidade adora companhia. Bem, até logo. Você sentirá minha falta quando eu me for. /When I'm Gone - Simple Plan
(coloque essa música para tocar xx)
Duda: Harry por mais palavras bonitas que você me diga isso nunca será o suficiente, eu preciso ir, essa é minha hora de partir. Desde o primeiro dia que começamos a namorar eu sabia disso, só não imaginei que fosse chegar tão rápido. 
Harry: Você acha que vai ser tão fácil ? Eduarda não é tão simples assim apagar tudo que a gente viveu. Assim como o oceano só é belo com luar, assim como a canção só tem razão se se cantar, assim como uma nuvem só acontece se chover, assim como o poeta só é grande se sofrer,  assim como viver sem ter amor não é viver. Não há você sem mim, eu não existo sem você.

Imagine Hot Louis - The Doctor


Olha, sério que tu vai ler? Pensa bem, passei dos limites escrevendo isso, mas se quiser vá em frente.

Mais uma noite mal dormida pensando naqueles malditos olhos azuis que me enlouqueciam a cada vez que eu o via. Na verdade, faz mais de quinze anos que não temos mais contatos desde a nossa separação. Eu tinha cinco anos de idade e ele sete, Louis era meu primo e além disso meu companheiro para todas as horas. Tínhamos uma casinha na árvore, nosso refúgio. Compartilhávamos nossos segredos e mágoas e os tempos mais felizes que eu já pude vivenciar foi ao lado dele. Agora, ele mal imaginava que eu o amava e cada noite que se sucedia os sonhos eróticos com ele me atormentavam. Acordava no meio da noite toda molhada de suor devido a minha imaginação pensando em coisas impróprias com meu primo e depois de um longo tempo de reflexão percebia que não se passava de um sonho. Mal sabia também que eu desejava que minhas fantasias se tornassem realidade. Tinha sede daquele corpo que muito provavelmente tenha se desenvolvido e o corpo de criança tenha dado lugar à um homem completamente desejado e atraente.

Capitulo 13 - Antepenúltimo


Don’t Forget Where You Belong - Antepenúltimo Capítulo.
Ninguém disse que seria fácil. Ninguém jamais disse que seria tão difícil assim. Oh, me leve de volta ao começo. / The ScientistColdplay. 
 Harry passava as mãos por meu cabelo enquanto continuava em silêncio, já se passaram duas horas desde que o enterro se foi e eu ainda não consegui perguntar para minha mãe o que causou o infarto de meu pai. Estávamos sentados no sofá de minha casa quando vi Gustavo e Rafael entrarem, meu irmão mais novo e meu irmão mais velho, mas ainda faltava Larissa, minha irmã do meio. Gustavo correu até meu colo e me abraçou apertado, ele ainda é tão novo. Apertei ainda mais o abraço, senti lágrimas tocarem meu ombro e percebi que ele chorava.

Holy Grail - Capítulo 2


Harry POV

Eu havia mentido para Louis. A primeira vez que eu não lhe disse a verdade, porém não havia outra maneira de agir. Não me sentia bem em não dizer a verdade para ele, aliás eu nunca havia feito isso, nossa relação sempre foi muito transparente e sempre dizia tudo o que estava me incomodando. Dessa vez não era mais um obstáculo que podíamos vencer juntos, eu tinha que fazer isso sozinho, ambos sentiriam a dor que seria proporcionada contudo a culpa me perseguiria, pois eu serei egoísta. Várias possibilidades e ideias de reverter essa situação, todas elas levavam a mesma conclusão de que seria doloroso, ocorreria o óbvio. 
Não estava com sono, poderia ficar acordado aquela noite inteira de tão entorpecido que eu estava. Teria que deixá-lo. Sabia que não seria capaz de dizer aquilo no próximo dia, cara a cara, por isso, decidi escrever para ele.

Make Me Wanna Die- Capitulo 12


Brazil ? - Capítulo 12
Deveria ter te beijado lá, Deveria ter segurado seu rosto. Deveria ter observado aqueles olhos ao invés de correr do lugar, Eu deveria ter te chamado, eu deveria ter chamado o seu nom.Eu deveria ter me virado, eu deveria ter olhado de novo. / The Mess I Made - Parachute
Ele não podia ter partido, ele era muito importante para mim. Ele era meu e sempre será meu herói. Eu não podia acreditar que era meu pai aquele cara que tinha partido, eu não podia. Ele deveria estar vivo e me esperar voltar ao Brasil para reencontrá-lo e abraçá-lo muito forte, porque a saudades já não cabia mais em mim e eu o amava mais que tudo. A dor que eu sentia naquele momento era inexplicável, as lagrimas não hesitaram em escorrer pelo rosto, podia sentir que meu rosto já estava ficando vermelho. -Claro, com essa pele branca e chorando, quem não fica?-

Make Me Wanna Die - Capitulo 11


Capitulo 11 – O que aconteceu ?

“Ah, Deus! Sinto como se eu não tentasse, parece tão bom que eu poderia morrer. Tudo o que eu sei é que todos me amam. Desça, balançando com o próprio som. Flashes na minha cara agora, tudo o que eu sei é que todos me amam. Todos me amam. / Everybody Loves me – One Republic
Senti a mão de Harry adentrar minha blusa, fomos tateando até meu quarto às cegas. Esbarramos em algumas coisas, mas conseguimos chegar lá. Senti seu corpo cair sobre o meu na cama macia, sem cortar os beijos ele foi retirando minha blusa. Mas, como o ar se fez precioso ele aproveitou e tirou minha blusa, deixando apenas meu sutiã preto de rendas a mostra com meu colo bem exposto a sua frente.
Senti o olhar de Harry sobre mim constantemente como nunca tinha visto antes, ele nunca tinha me olhado assim. Seus olhos verdes brilhavam, mas brilhavam luxuria. Suas mãos contornavam meu corpo, me fazendo arrepiar. Em questão de segundos minhas roupas e as suas já estavam espalhadas por algum quarto que eu não estava a fim de saber no momento.  O quarto foi invadido pelo som de nossos gemidos, um ritmo viciante, nossos lábios que não paravam quietos. 

Aviso - Ausência da Hanna


Hey Babyies!

Muitas de vocês já perceberam a ausência da Hanna em relação ao blog e eu me achei na obrigação de explicar a vocês o que está acontecendo. Bom, o computador dela deu problema e como a rotina dos pais dela é corrida eles não têm tempo para levar ele para consertar e segundo ela é horrível escrever pelo celular. O que resta agora é esperar até que o computador seja concertado e ela possa voltar postando bastante. Espero que entendam a situação dela e visitem: www
Jana

Compartilhando


Hello Darlings

Bom, eu quero pedir um enorme favor a vocês. Como sabem eu tenho um blog pessoal e queria pedir que vocês dessem uma olhada lá, mostrassem para seus amigos e parentes. Comentem e sigam se puder, é sério gente. Eu escrevo lá também, faço playlist's, mostro artistas, atores e utilitários. Visitem → www
Segundo, um aviso: Não vou conseguir postar até o dia trinta, desculpe meninas mas minha rotina vai estar tumultuada com provas, ensaios e apresentações e ainda no dia trinta tem o aniversário da minha mãe <3
Me desculpem mas isso vai ser necessários, porém eu vou escrever bastante no final de semana e vou ter mais tempo porque depois da minha apresentação eu entro de férias do ballet. 
É isso meninas.
Jana

Make Me Wanna Die - Capítulo 10


Me beije como se quisesse ser amada. Você quer ser amada, você quer ser amada. Isso é como se apaixonar. É como se apaixonar, nós estamos nos apaixonando. / Kiss Me -Ed Sheeran.
 Começando do zero.
Eduarda Voice's.

Talvez eu esteja errada, eu deveria ter sido mais forte. A quem eu quero enganar, eu estava mentindo para mim mesma.Como eu poderia perder ele ? Como eu poderia saber o que sentia ? Muitas perguntas para uma resposta, eu amo ele. Tinha uma montanha entre a gente, mas tem algo que eu tenho certeza agora. Oque eu sei que sinto por ele. Eu sei oque realmente sinto por ele agora. Como diriam amor e ódio andam lado a lado. Eu estou disposta a correr esse risco, me apaixonar por ele poderia ser errado, mas eu posso morrer me arrependendo de ter feito algo errado, então que seja. Vou viver o hoje e viver intensamente. Separei nossos lábios e abri meus olhos vendo-o permanecer com os olhos fechados. A brisa gelada batia em nossos rostos, mas eu ainda conseguia sentir a respiração quente de Harry bater em meu rosto.

Beautiful Mess - Capítulo 9

Leiam as notas finais powerfuls. 
Eu não me importo que as pessoas dizem quando estamos juntos
Você sabe que eu quero ser aquele que te abraça quando você dorme
Eu só quero que seja eu e você para sempre
Eu sei que você quer deixar assim
Vêm querida, estar comigo te faz feliz

 Liam P.O.V

Desci as minhas mãos nos tecidos da loja. Ainda não entendi muito bem, Silena ter marcado logo uma loja de roupas femininas para eu lhe entregar o maldito (ou bendito) diário. A questão nem era essa e sim que eu estou me roendo de curiosidade. O que será que há dentro dele? O que será que ela escreveu? Será que ela escreveu sobre mim? E se ela escreveu, o que escreveu?

Passei a mão pelo meu cabelo e sorri mais uma vez sem graça para as atendentes da loja. Sentei no banquinho rosa que existia dentro do interior da loja e ouvi barulhos de saltos atrás de mim me fazendo virar bruscamente na perspectiva de ser Silena porém era uma mulher loira com uma roupa preta. Julguei ser atendente da loja.

Plágio


Hello Babies. 

Everything is okay? No! 
É isso mesmo, nos plagiaram de novo e só vou retirar este post quando o responsável pelo plágio desfizer a cópia do blog. Então, a dona do blog www copiou exatamente os dizeres do último gadget do See You Later! Igualzinho!
Pessoal, o que custa ter um pouco de imaginação? Sério, vou passar a bloquear as cópias porque tá demais viu! O que custava inventar uma nova frase? O que escrevi é de autoria minha, somente eu, exclusivamente posso usar porque eu tive minha própria criatividade e não precisei ficar copiando dos outros e nem sendo uma vergonha e nem uma indignação para o blog plagiado!


Reconhecem? 

Jana.


Need You Now - Imagine Harry Styles.


"Daquela janela de hospital eu via a chuva cair em Londres, não podia acreditar que isto estava acontecendo. Voltei até a cama do hospital o vendo ali, fraco e pálido. Era como se o mundo tivesse soltado todo peso sobre mim. Vê-lo ali me trazia dor, me dava tormenta. Passei minha mão por seu rosto, vendo minhas unhas vermelhas se destacarem ali graças a palidez dele. Ele estava ali, por que não eu ? Por que ele ? De repente um som agudo atingiu toda sala me fazendo entrar em pior desespero, sendo arrastada por médicos para fora dali, Não podia ser. Ele havia partido."

Summer Love - Capítulo VII


"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis  coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".

Eu estava sob o carvalho. Sozinha, lendo Tess of the D'Urberville. Eu poderia ser muito romântica em meus momentos solitários e de sensibilidade. Agora. Olhei em meu relógio de pulso. Marcavam seis horas. Não sabia quanto tempo eu estava naquele local, sentada, lendo. Mas, agora precisava ir. A leitura havia me mantido ocupada bastante tempo, para esquecer-me do que havia conversado com Harry mais cedo. Mas agora, toda a preocupação e curiosidade voltara. Nervosismo, talvez.

- Catherine, deixe-me escolher sua roupa! Você não irá usar qualquer coisa. - Alice insistia em escolher o que eu usaria esta noite. Eu admito não ser muito boa com roupas para "encontro"? Talvez, seja um.

- Tudo bem. - Bufei, jogando-me na cama. Ela escolheria algo legal.


- Como eu estou? - Perguntei nervosa. 

Imagine Harry - The One That Got Away



Dez anos. Dez anos sem Harry Styles. Foram os dez anos mais difíceis de minha vida. Acordar sem aqueles olhos verdes sonolentos, a voz rouca ao pé do ouvido sussurrando bobagens, os dedos longos envolvendo-me pela cintura e nem os cabelos cacheados que tanto amava bagunçar e enroscar meus dedos por ali.
Ainda tenho guardado todos os rascunhos de canções que ele compunha para mim, todas as fotos e os discos que coloco para tocas todos os dias quando sinto saudades dele e do sorriso completamente branco e inocente. A tatuagem que fizemos naquele dia de verão no meu aniversário de dezoito anos que nunca serei capaz de esquecer, até porque, ela ficará marcada em minha pele para sempre. Não seria capaz de apagá-la, ela era minha única lembrança que poderia guardar, uma forma de me manter mais perto dele e não como uma foto que pode ser ragada, levada pelo vento ou ficará com marcas de tanto tempo que foi tirada.

Make Me Wanna Die - Capítulo 10


Sentindo o meu caminho em meio à escuridão, guiada pela batida de um coração. Não sei dizer onde a jornada vai acabar, mas sei onde começar. /Wake Me Up- Avicii.
De Verdade.
Sair daquela faculdade e dormir sem ter hora para acordar, era isso que eu mais queria agora. Andava calma pelas ruas de Londres, o trânsito estava infernal e o movimento das ruas era surreal. Isso era comum aqui nessa época do ano, assim como em todo mundo. Era o início da temporada de Natal, logo as ruas estariam enfeitadas, assim como os parques e Londres ficaria mais bela que nunca. 
Eu amo viver em Londres, mesmo com condições ruins. Namorar Harry nunca seria a melhor delas, mas se eu quero conseguir viver aqui eu preciso de dinheiro e isso eu teria de sobra se conseguisse continuar com essa farsa. Eu crio mais medo a cada dia que se passa, Harry me parece mais estranho a cada segundo. Num minuto ele é um perfeito idiota, grosseiro e mesquinho. Em outro me aparece todo compreensivo, pedindo desculpas, sendo um cara perfeito, mas não dá forma que eu imaginava antes, ele parece ser melhor ainda.

Summer Love - Capítulo VI


"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor. A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira".

- Bom dia, Catherine! - Alice falou cantarolando. Não entendi o motivo de sua alegria, sendo que ela sempre acordava de mal humor, ainda mais quando não não passavam das sete da manhã.

- Bom dia. - Disse um pouco grossa. Essa não foi minha intenção, mas eu não tinha culpa de ter acordado com o humor negro, esta manhã.

Escutei um murmuro de sua parte, antes de adentrar ao banheiro. O que eu precisava hoje era de um dia diferente, longe de todos os meus problemas. Onde eu pudesse ler tranquilamente, sem ninguém para atrapalhar-me.

- O que vai fazer hoje? - Alice perguntou após alguns minutos, quando eu finalmente havia saído do banheiro. Enrolada em uma toalha, eu analisava minhas opções sobre o que vestir esta manhã. Não estava fazendo frio, optei por um vestido básico.

Burn - Capítulo 8


Obs: Clica no play do lado esquerdo da ilustração

Algumas noites, fico acordado contabilizando meu azar
Algumas noites, digo que estamos quites
Algumas noites, queria que meus lábios fizessem um castelo
Algumas noites, queria que eles desmoronassem

Aquelas duas últimas semanas posso concluir com clareza que foram um inferno total! Fazia exatamente as mesmas coisas, chegavam a ser entediantes e desgostosas, não encontrava mais prazer em cozinhar alguma coisa gostosa para comer de tarde e sem falar que sem emprego considero azar. 
Ninguém mandou eu ter pouca sorte para este tipo de coisas. Preciso desesperadamente de alguma renda, mas como sem algum emprego? Solto meu peso no sofá e dou um longo suspiro, como se pudesse colocar o que tinha de ruim em minha para fora. Infelizmente, não é possível. Decidi checar meu e-mail. Como eu poderia ter me esquecido tão facilmente desde detalhe?
Peguei o notebook e apoiei-o nas pernas, logo logando em meu e-mail. Mãe e Pai. Amigo. Tia chata. Outra tia chata. Meu amigo distante. Emprego.
Conferia e-mail por e-mail esperando por um de meu novo emprego e cliquei naquele que indicava uma nova chance.

Novo Layout


 ⊱✿◕‿◕✿⊰ Hello Darlings ⊱✿◕‿◕✿⊰

Estamos de layout novo -comemora- faz bastante tempo que não troco por falta de animação e tempo. Não ficou tão diferente do anterior, mas acredito que a combinação de cores tenha ficado mais bonitinha. E ah, Jana, por que não se chama Story Of My Life? Inicialmente era pra ser, porém além de ter um significado bonito a música dos meninos, acho que Royals tenha sido a música que eu mais tenho escutado e um significado nas entrelinhas bem interessante e que combinou bastante com o lay *-*
Espero que tenham gostado e mais tarde eu posto Burn, to escrevendo devagar, mas não parei. Se preparem porque o próximo capítulo vai ser cheio de emoções e bem grandinho.
♥ Jana

Desculpas


22kos, que saudade! Passei um tempo longe aqui mas desta vez não e nenhum chilique ou algo do tipo, é que eu me machuquei e é sério. Bom, eu to com o pulso esquerdo inflamado e tenho que ficar de repouso por 10 dias, não posso forçá-lo muito. Então, como o final do ano está perto e minha apresentação, junto com o fim das aulas eu vou tentar escrever mais nas férias. Espero que entendam e obrigada <3.
Jana.

Make me Wanna Die - Capítulo 9.


Heartbreaker.

Coloque para tocar



Harry Voice's.

Como ela podia me tirar do sério tão fácil ? Como ? Me explica meu Deus, porque eu realmente não entendo. Por quê eu beijei ela ? Eu sou algum tipo de ótario só pode, ela vive me xingando, me esnobando e faz de tudo para eu me sentir mal ou com algum peso na consciência. Ela consegue ser irritavelmente linda quando quer, por que eu insisto em sentir algo por ela ? Eu deveria odia-la assim como ela me odeia. Eu não posso me apaixonar por ela, não posso. Isso é contra minhas leis.
Mas, isso é impossível. Porque eu já estou. Mas, que droga. O que eu fiz para merecer isso ? Com tantas meninas me querendo por ai eu fui me apaixonar justo por ela que me odeia tanto. Eu sei que a fiz mal no passado, mas não é justo. Liguei o rádio tentando me acalmar, mas o Bieber não ajudou nada com essa música dele.

Beautiful Mess - Capítulo 8

                                                           Bela garota, bela garota
                                              Você deveria estar sorrindo
                               Uma garota como você nunca devia parecer tão triste

Eu deveria organizar minha mente. Encaixar meus pensamentos, devagar. Minha cabeça tá parecendo o Titanic. Primeiro: eu me sinto uma vadia por ter ficado com meu professor — gostoso — de história, que tem namorada e eu não me sinto nem um pouco culpada. Segundo: eu posso está sentindo algum tipo de sentimento para ele, que para mim é totalmente novo, vamos dizer que até senti aquelas famosas borboletas no estomago, e isso me assusta. Me assusta bastante. Quer dizer, dizem quando você se apaixona você sente essas borboletas, e não, eu não posso estar apaixonada. 

Beautiful Mess - Avisos

Não é capítulo novo! Infelizmente. 
Eu to muito paranóica com as minhas notas como eu já falei na minha apresentação eu tenho essa paranóia. Minhas notas não estão ruins pelo contrário meu boletim está ótimo, mas como eu sou paranóica isso cria um certo contra tempo para escrever. Não, eu não vou parar. Mas por um tempo, ou até acabar as aulas, talvez eu poste só uma vez na semana, esse dia será segunda-feira, que é um dia que eu saio cedo da escola gerando mais tempo. Talvez eu não poste BM amanhã porque estou sofrendo um grande bloqueio de criatividade que é uma merda. Mas eu posto essa semana ainda só voltando a postar, na próxima segunda, dia dezoito. Hoje eu pretendia escrever sendo que é meu aniversário  ~14 anos, tunts tunts tunts~ e minha família e alguns amigos vieram para minha casa.
Era só isso. Vão continuar comigo minhas powerfuls

Beijos doces, Cah. 

Summer Love - Sinopse


Feels like snow in September
But I always will remember
You were my Summer love

Estranho como em um verão toda sua vida pode mudar.

Catherine vai para o Caribe passar uma semana de verão, junto a seus pais. Por coincidência acaba esbarrando com Harry Styles, o sonho de todas as garotas, mas Catherine nem ao menos sabe direito quem esse garoto. Harry acaba se tornando amigo dessa garota e então muitas coisas acontece a partir daí... Amores, decepções compõe essa Fanfic.

______________________________________
O que acharam? 

Olá, eu te peço um tempo.


Olá, como vão meninas ? Eu espero que bem. Então, ultimamente minha vida anda muito corrida, tudo virou de ponta cabeça. Sabe, o que vem me ajudando muito são os meninos mesmo. Tento tirar forças dali, porque a barra pesou muito pra mim. Eu vim pedir um tempo e a compreensão de vocês. Eu vou parar de escrever por um tempinho, não exatamente. Eu estarei escrevendo a fic e também imagines avulsos, mas não sei quando irá dar para postar.
Além de tudo, eu ainda vou me mudar de casa. Pela terceira vez esse ano, mas dessa vez é definitivo. Casa própria finalmente (:D). Mas, enquanto eu não puder postar, juro que estarei escrevendo de tudo um pouco e assim que reinstalarem minha internet, eu posto tudo que eu puder tá ? Obrigada meninas, beijos xx Duda 

Imagine - A história da minha vida

Esse imagine foi inspirado na nova música da One Direction, Story Of My Life. Ela pode ser lida com qualquer um dos garotos, vocês entenderão o porquê. Fiz esse imagine que também é uma crônica e postei lá no meu blog. Quem quiser conferir é só clicar. Estou participando com essa crônica(imagine) no concurso de crônicas da Bruna Vieira e espero que me desejem sorte.

_______________________________________



Dentre todos aqueles anos que estava fora de casa - em outro país, me senti sozinha. Lembro da nossa história sempre que penso em mudar o passado e percebo que não existe ninguém no mundo que não tenha essa vontade, existem muitos erros que cometemos que acabam por mudar a nossa vida, nossa rota. E ao chegar em frente aquela casa me sentia mais segura do que nunca. Abri a porta esperando novamente ver aquela pessoa que eu tanto amava mas não havia ninguém, estava vazia. Olho para as paredes e percebo que nelas estão escritas histórias que eu não consigo explicar. Ando e deixo o meu coração aberto, procurando algum sinal de vida. Mas ele fica aqui, no mesmo lugar, vazio por dias.

Summer Love - Capítulo V



Raios de sol inundam o quarto. Castiguei-me mentalmente, por não ter me lembrado de fechar as persianas do quarto à noite. Abri uma pequena brecha de meu olho esquerdo, vi que já eram 08h. Bufei. A que horas eu fui dormir? Não estou totalmente descansada, ou pronta para mais um dia de estudos. Levantei-me da cama, levando comigo os lençóis. Fui até o banheiro despindo-me, não vou poder entra mais mesmo. Não preciso me apreçar.
— Olá Kate. — Joe apareceu de surpresa, dando-me um susto. Sorri gentilmente para o garoto alto de olhos incrivelmente azuis e com um corpo atlético, à minha frente.
— Olá Joe.
— O que faz fora da sala? — Perguntou-me sentando-se ao meu lado, na escada.
— Me atrasei, e o que você faz fora da sala? — Arqueei uma sobrancelha.
— O mesmo que você. — Sorriu revelando seus dentes perfeitamente brancos e certos. Qualquer garota cairia aos pés de Joe, um dos garotos mais bonitos que eu conheço.
— Hm... Estou indo até a lanchonete, me acompanharia? — Perguntei, não estava quero sair sozinha. Joe pode ser uma ótima companhia quando preciso.
— Adoraria, sweet Kate. — Sorriu de modo doce e brincalhão.
Caminhamos até a lanchonete que virou uma das minhas favoritas, desde que voltei do Caribe. Venho aqui quase sempre. A comida da Universidade não me agrada muito, então opto por um Cappuccino e muffins, quase sempre. 
— Perdida em pensamentos? — Acordou-me de meus devaneios. — O que quer?
— Hm... — Murmurei pensativa enquanto olhava o cardápio, queria algo diferente para hoje. — O que você aconselha? Não quero fazer o mesmo pedido. — Ri e ele assentiu. Deu uma olhada rápida no cardápio e então olhou para a atendente parada ao seu lado.
— Queremos torta de chocolate com milk-shake. — Hm... Adoro tortas. A atendente foi embora após anotar o nosso pedido, e Joe ficou me encarando.
— O que foi? — Perguntei tentando me mostrar brava, o que é impossível quando temos Joe por perto.
— Você não fez reclamação alguma do meu pedido. As garotas geralmente diriam que estão de dieta e que não podem comer tantos carboidratos. 
— Não tenho neuras por peso ideal. — Sorri. Eu realmente não me importo quantos quilos vou engordar, e eu não deveria comer tantas coisas prejudiciais à minha saúde, mas são irresistíveis.
— Bom saber disso. — Ele sorriu.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Catherine Tyler
Data: 23 de agosto de 2012 21h55min
Para: Harry Styles
Assunto: Sinto sua falta

Faz duas semanas que não nos falamos, algo está acontecendo?
Estou com saudades.

Kate.
−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Mandei um e-mail para Harry. Estava preocupada com a falta de noticias. Há duas semanas e não havia nada sobre ele, nem nas revistas.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Harry Styles
Data: 23 de agosto de 2012 22h00min
Para: Catherine Tyler
Assunto: Desculpa

Sinto muito por deixa-la preocupada.
Também sinto sua falta. São só assuntos da banda.

Harry Styles from One Direction.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Talvez ele esteja querendo um tempo, eu realmente sou sufocante. Ele foi curto e um pouco grosso em sua resposta. Isso não foi o que eu esperava, me machucou um pouco, talvez seja isso. Resolvi mandar outro.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Catherine Tyler
Data: 23 de agosto de 2012 22h30min
Para: Harry Styles
Assunto: Desculpa

Suas desculpas são aceitas. Percebi o tom cortante em seu e-mail anterior. Eu realmente não queria atrapalhá-lo em nada que esteja fazendo. Eu que peço desculpas agora. Até qualquer dia, Harry.

Kate.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Com isso deixei meu MacBook de lado. Nunca pensei que meras palavras pudessem machucar. Talvez ele tivesse encontrado alguém. Isso é tão frustrante. Escutei o bip informando um novo e-mail. Tenho certeza que é ele. E eu não vou ler. Eu não posso. Mas eu quero muito. Dei-me por vencida e abri o e-mail.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Harry Styles
Data: 23 de agosto de 2012 23h00min
Para: Catherine Tyler
Assunto: Não faça isso.

Catherine, você não sabe o que diz. Por favor, não tente me fazer culpado. Isso faz eu me sentir horrível. Não vou discutir sobre isso por e-mail. Amanhã estarei aí e só então conversamos melhor. Vá dormir, terá aula cedo.

Harry Styles from One Direction.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Wow! Ele virá até a Escócia só para conversarmos? Isso é algo completamente novo para mim. Por que não podemos conversar por e-mail? Minha deusa interior está pulando de alegria, o verei novamente. Isso é muito bom.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Catherine Tyler
Data: 23 de agosto de 2012 23h08min
Para: Harry Styles
Assunto: Sobre sua vinda.

Isso é totalmente desnecessário. Não precisa vir aqui para conversarmos, podemos muito bem fazê-lo por e-mail.
Diga-me o que deseja falar.

Kate.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Harry Styles
Data: 23 de agosto de 2012 23h12min
Para: Catherine Tyler
Assunto: Não seja curiosa...

Pare de ser tão curiosa. Não falarei nada por e-mail, já está decidido. Eu irei.
Agora vá dormir, não quero que você fique cochilando na sala de aula.
Beijo.

Harry Styles from One Direction.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Que droga! Ele não me dirá nem se eu insistir. Talvez seja melhor esperar até amanhã.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Catherine Tyler
Data: 23 de agosto de 2012 23h18min
Para: Harry Styles
Assunto: Não sou curiosa.

Tudo bem. Tenha uma boa noite, Harry.
Esteja bem, estou ansiosa para amanhã.

Kate.
P.S.: Não sou curiosa.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Uma resposta chegou rapidamente.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙
De: Harry Styles
Data: 23 de agosto de 2012 23h25min
Para: Catherine Tyler
Assunto: Boa noite.

Tenha você também uma boa noite, Catherine.
Não vejo a hora de vê-la novamente, Sweet Kate.

P.S.: Sim, você é muito curiosa.

Harry Styles from One Direction.

−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙−∙∙

Com isso eu acho que fiquei mais tranquila. Desliguei o MacBook, guardei-o e peguei meu livro. Talvez hoje eu pudesse ler tranquilamente, já que Alice não se encontra no quarto. Provavelmente deve ter saído com algum garoto. Típico dela.

“Por que você não me avisou que havia perigo? Por que você não me avisou? As damas sabem contra o que devem se proteger porque há romances que contam sobre esses truques” – Tess of the D’Urbervilles.

É um bom romance. Gosto de Thomas Hardy. Estou na página 53, de Cinquenta Tons de Cinza. É um livro e tanto. O leio pela segunda vez. Senhor Grey compra a primeira edição de Tess of the D’Urbervilles, para Anastásia e junto vai uma citação, ou melhor, um aviso. Gosto da resposta dela, na página 215.

“Eu concordo com as condições, Anjo;
Por que você sabe bem qual seria minha punição – apenas
Apenas não a torne maior do que eu possa suportar”.

Olhei a hora no meu iPod, marcavam mais de duas da manhã. Eu precisava dormir, não posso faltar dois dias seguidos, isso é demais.

Acordei com meu despertador tocando Piece of me, da Britney Spears. Fui tomar banho e ao sair do banheiro fui até o armário, achar algo apropriado para a aula com nosso professor bonito, como diz Alice. Caminhava pelo campus, em meu ouvido tocava um doce e triste lamento de Bach. A transcrição é de Bach, mas originariamente é um concerto para oboé do Alessandro Marcello. É tão bonita, calma.
— Olá. — Disse ao chegar onde meus amigos estavam reunidos.
— Olá, Catherine. — Alice falou.
— Apenas Kate, Alice. — Ela insiste em me chamar de Catherine, isso soa como se ela estivesse me dando uma bronca ou algo do tipo.
— Olá, Kate. — Joe me cumprimentou, com um sorriso enorme.
— Olá, Kate. — Jason disse, e logo avistei Lívia.
— Olá, Kate. — Ela disse sorrindo também. Oh, vejo que todos estão de bom humor.
— Por que vocês estão tão felizes? — Arqueei uma sobrancelha. Normalmente eu sou a única a sorrir de manhã, antes de ir para a aula.
— É um dia belíssimo, não acha? — Alice falou e, fiquei com medo, ela é a mais mal humorada pela manhã.
— Tudo bem, se vocês dizem. — Ri nasalado. — Vou pegar minha comida. — Disse me levantando e indo para a cantina, peguei a comida e voltei para onde todos estavam. Eles cochichavam algo e quando me viram, começaram a rir. Não entendi nada, mas segui até lá.

A aula acabou e isso significa que estamos livres até segunda-feira. Acho que vou passar esse tempo lendo, talvez eu consiga acabar o livro daqui para lá.
— Quando me contaria que conheceu Harry Styles, CATHERINE? — Ela soou brava com um misto de decepção.
— Como você sabe? — Perguntei. Não me lembro de ter mencionado a ninguém esse fato.
— Ele está em nosso quarto. — Oh, isso explica o fato de ela estar um pouco pálida. — Ele veio lhe ver. Está aqui desde manhã. E eu consegui autógrafos. — Ela quase chorou na última parte. Se eu não soubesse o porquê de ele ter vindo e se não fosse ele que estivesse aqui, eu com certeza riria dessa situação.
Talvez ele estivesse aqui para vê-la, minha deusa interior tentava me acalmar. A quem está querendo enganar? É claro que ele vai lhe falar algo serio, do contrário não viria até outro país, acho que meu subconsciente tem razão. Temo pelo pior. Acho que está mais que na cara que eu gosto do Harry, talvez ele não tenha o mesmo sentimento por mim. Acho que ele vai dizer que nós não podemos nos ver novamente. Oh meu Deus! Eu não posso ficar tão longe dele.
— Oi. — Falei baixo ao entrar no quarto.
— Catherine. — Sorriu como sempre, ele não parece preocupado ou aflito com nada. Talvez ele só quisesse me ver mesmo. Aproximei-me dele, receosa, e lhe abracei. O abraço foi retribuído, o que me acalmou por um instante sequer. — Quer almoçar? — Perguntou quando nos separamos.
— Sim. — Dei um sorriso de lado. Peguei minha bolsa e o acompanhei até o corredor.
Com o Audi dele, chegamos rapidamente a um restaurante. Ele havia feito reserva, então ficamos confortáveis em uma mesa mais reservada. Meu estômago estava formigando, as famosas borboletas não me deixavam em paz. Eu preciso me acalmar.
— O que vai querer? — Perguntou-me, estou muito ansiosa. Droga! Eu preciso me controlar. Por que ele não diz o que precisa, acabaria com minha aflição.
— O que você quiser. — Respondi, ele somente assentiu.
— Então, você está bem? — Por que ele não vai direto ao assunto, é como Christian, não se deve fazer uma coisa dessas.
— Sim, e como andam as coisas com a banda? Pelo que me lembro, da última vez você disse que tinham problemas. — Tentei manter uma conversa em torno dele e não de mim.
— Estamos dando conta de tudo. — Deu um sorriso confortante, apesar de eu ver que ele não está bem.
— O que é tão importante, que precisava ser dito pessoalmente? — Perguntei, não consegui conter minha curiosidade, é impossível.
— Sempre ansiosa Catherine. — Sorriu divertido. — Saberá na hora certa. Oh meu Deus! Eu preciso saber.
— Que lugar é esse? — Perguntei ao chegarmos a uma pedra. Dava para ver toda a cidade daqui. É lindo, principalmente à noite, onde todas as luzes estão acesas.
— O topo. — Respondeu, ficando ao meu lado. Dei uma breve olhada nele e voltei a olhar a cidade a minha frente. — É linda, não?
— Muito. — Falei sorrindo.
— Vem, vamos para o carro. — Nós fomos até ao carro. Sentei-me e fiquei o encarando. Ele pigarreou. – Há outra pessoa além de você. — Sim, eu sabia, Alice havia mencionado algumas vezes tal de Taylor, que ela dizia ser uma loira oxigenada. Riria com minha lembrança, se não tivesse escutado isso.
— Eu sei. — Falei tentando esconder o nó que se formava em minha garganta.
Catherine, eu preciso saber se existe mais alguém em sua vida. — Ele parecia ansioso pela resposta, e aflito.
— Só existe você. — Sussurrei e então o abracei. Pude sentir quando ele soltou o ar aliviado. Algumas lágrimas caíram de meus olhos.
— Não chora, Sweet Kate. — Ele acariciou meus cabelos, até que eu fiquei mais calma. Encaramo-nos, eu sorri de leve e ele também. Deu-me um selinho.

— Tem ideia do muito que a desejo, Catherine? — sussurra-me. Minha respiração fica presa. Não posso tirar meus olhos dos seus. Ele chega para perto e suavemente passa os dedos do meu rosto para o meu queixo.
— Tem ideia do que eu vou fazer com você? — acrescenta, me acariciando o queixo.
Os músculos de minha parte mais profunda e escura se esticam com infinito prazer.
A dor é tão doce e tão aguda que quero fechar os olhos, mas os seus, que me olham ardentes, hipnotizam-me. Inclina-se e me beija. Seus lábios são exigentes, firmes e lentos ao se acoplarem aos meus. Ele começa a desabotoar a minha blusa me beijando ligeiramente a mandíbula, o queixo e as comissuras da boca. Tira-me a jaqueta muito devagar e a deixa cair no chão. Afasta-se um pouco e me observa. Por sorte, estou vestindo o meu sutiã azul céu, rendado, que fica estupendo em mim.
Graças aos céus.
— Oh, Catherine... — ele respira. — Você tem uma pele preciosa, branca e perfeita. Eu quero beijar você centímetro por centímetro.
Ruborizo-me. Oh, meu Deus...
Ele agarra meu rabo de cavalo, o desfaz e ofega quando a juba cai em cascata sobre os ombros.
— Eu gosto das morenas, — ele murmura e coloca as duas mãos entre meus cabelos, segurando em cada lado da minha cabeça. Seu beijo é exigente, sua língua e seus lábios, persuadindo os meus. Gemo e minha língua indecisa se encontra com a sua. Abraça-me e aproxima-me de seu corpo e me aperta muito forte. Uma mão segue em meu cabelo, a outra me percorre a coluna até a cintura e segue avançando, segue a curva de meu traseiro. Ela flexiona sobre a minha bunda e aperta gentilmente.
Ele me aperta contra os seus quadris, eu sinto sua ereção, que empurra languidamente contra meu corpo.
Volto a gemer sem separar os lábios de sua boca. Logo, não posso resistir às desenfreadas sensações, ou são hormônios, que me devastam o corpo. Desejo-o com loucura.
Agarro-o pelos braços e sinto seus bíceps. É surpreendentemente forte... Musculoso. Com um gesto indeciso, subo as mãos até seu rosto e seu cabelo. Santo Céus. É tão suave, rebelde. Acariciei com cuidado e Harry geme.
Ele conduz-me devagar para a cama, até que a sinto atrás dos joelhos. Acredito que vai empurrar-me, mas não o faz. Ele solta-me, e de repente, cai sobre os joelhos. Sujeita meus quadris com as duas mãos e desliza a língua por meu umbigo, avança até o quadril me mordiscando e depois me percorre a barriga em direção ao outro lado do quadril.
— Ah, — eu gemo.
Vendo-o de joelhos na minha frente, sentindo sua língua percorrendo meu corpo, é tão excitante e sexy. Apoio às mãos em seu cabelo e puxo gentilmente tentando acalmar minha respiração acelerada.
Ele olha para mim através dos, impossivelmente, cílios longos, com seus ardentes olhos verdes. Sobe as mãos, desabotoa-me o botão do jeans e baixa lentamente o zíper.
Sem desviar seus olhos dos meus, suas mãos se movem sob o cós da minha calça, movendo o meu traseiro e retirando. Suas mãos deslizam lentamente do meu traseiro para as minhas coxas, removendo o meu jeans. Não posso deixar de olhá-lo. Ele detém-se e, sem tirar os olhos de mim nem por um segundo, lambe os lábios. Inclina-se para frente e passa o nariz pelo vértice onde se unem minhas coxas. Sinto-o...
Lá.
— Cheira muito bem, — ele murmura e fecha os olhos, com uma expressão de puro prazer, e eu praticamente tenho uma convulsão. Ele estende um braço, tira o edredom, empurra-me brandamente e caio sobre a cama.
Ainda de joelhos, agarra-me um pé, desabotoa meu Converse e tira meu sapato e meias. Apoio-me nos cotovelos e me levanto para ver o que faz, ofegante... Morta de desejo. Agarra-me o pé pelo calcanhar e me percorre a panturrilha com a unha do polegar. É quase doloroso, mas sinto que o percurso se projeta sobre minha virilha. Gemo. Sem tirar os olhos de mim, volta a percorrer a panturrilha, desta vez com a língua, e depois com os dentes. Merda. Eu gemo... Como eu posso sentir isso, lá. Caio sobre a cama gemendo. Ouço sua risada afogada.
— Kate, não imagina o que eu poderia fazer contigo — ele sussurra para mim. Ele remove o outro sapato e a meia, depois se levanta e retira totalmente o meu jeans. Estou tombada em sua cama, em calcinhas e sutiã, ele me olha atentamente.
— É muito formosa, Catherine Tyler. Morro por estar dentro de ti.
Merda. Suas palavras. Ele é tão sedutor. Corta-me a respiração.

Acordo ofegante. Oh meu Deus! Eu acabo de ter um sonho erótico, com ele. Não acredito, eu tive um orgasmo com sonho. Olho a hora, meu celular marca três da manhã. Alice não está em sua cama, suponho que tenha ido para alguma festa. Levanto-me rapidamente e corro em direção ao banheiro. Encaro a menina pálida de olhos azuis à minha frente, ela me encara fixamente de volta. Eu acho que estou ficando louca, eu não posso ter sonhos eróticos, posso? Ainda mais sonhos baseados em Cinquenta Tons, talvez Christian e Harry estejam me deixando louca. Lavei meu rosto e despi-me. Vou tomar uma ducha, talvez isso resolva meu... Problema?
Será que se eu dormir, o sonho vai continuar? O problema é que eu não consigo esquecer isso. Acabei adormecendo.

— Não se mova — ele murmura, inclina-se, beija-me a parte interior de uma coxa e vai subindo, sem deixar de me beijar, até o encaixe das minhas calcinhas.
Oh... Não posso ficar quieta. Como não vou mover-me? Retorço-me debaixo dele.
— Vamos ter que trabalhar para que aprenda a ficar quieta, querida.
Ele segue me beijando a barriga e introduz a língua no umbigo. Seus lábios sobem para o norte, beijando através do meu tronco.
Minha pele arde. Estou ruborizada, muito quente, com frio, arranho o lençol sob meu corpo. Harry se deita ao meu lado e percorre com a mão do meu quadril até o meu peito, passando pela cintura. Observa-me com expressão impenetrável e me rodeia brandamente os seios com as mãos.
— Se encaixam perfeitamente em minha mão, Catherine. — ele murmura, coloca o dedo indicador pela taça de meu sutiã e abaixa muito devagar e deixando meu seio nu, empurrando para baixo a armação e o tecido. Seus dedos se moveram para o outro seio e repetiu o processo. Meus seios incharam e os mamilos se endureceram sob seu insistente olhar. O sutiã mantém meus seios elevados. — Muito bonitos — sussurra admirado, e os mamilos endurecem ainda mais.
Ele chupa gentilmente um mamilo, desliza uma mão ao outro seio e com o polegar rodeia muito devagar o outro mamilo, alongando-o. Gemo e sinto uma doce sensação descer até a minha virilha. Estou muito úmida. Oh, por favor, suplico internamente, agarrando com força o lençol. Seus lábios fecham ao redor de meu outro mamilo, quando o lambe, quase sinto uma convulsão.
— Vamos ver se conseguimos que você goze assim — ele sussurra-me, e segue com sua lenta e sensual incursão. Meus mamilos sentem seus hábeis dedos e seus lábios, que acendem minhas terminações nervosas até o ponto em que todo o meu corpo geme em uma doce agonia.
Ele não se detém.
— Oh... Por favor, — suplico-lhe, jogo a cabeça para trás, com a boca aberta e gemo, sinto minhas pernas endurecerem. Maldição, o que está acontecendo comigo?
 — Deixe vir, querida, — ele murmura. Aperta-me um mamilo com os dentes, com o polegar e o indicador aperta forte o outro, me deixo cair em suas mãos, meu corpo convulsiona e estala em mil pedaços. Ele beija-me, profundamente, colocando a língua na minha boca para absorver meus gritos.
Meu deus! Isso foi fantástico.

Acordo e novamente percebo que tive outro orgasmo. Oh meu Deus! Parece impossível, dois orgasmos em uma noite? Por causa de um sonho? Dessa vez já está de manhã. Levanto-me, coloco Toxic, Britney. Vou até o banheiro e tomo um banho, lavo meus cabelos, e saio enrolada no meu roupão. Vou até o armário e escolho uma calça jeans, com a blusa de Nirvana, cabelos negros soltos, Converse branco e no rosto somente lápis de olho, e gloss de menta. Hoje quero dar uma de roqueira. Vou passear um pouco, nas ruas da Escócia. Preciso sair um pouco de Saint Andrews.
Em meu ouvido Amy Studt está cantando uma canção sobre gente inadaptada. Eu gosto dessa loja. Entrei em uma loja de sapatos, o que eu preciso é me distrair com compras. Comprei vários pares de sapatos, poucos com saltos. Eu só os uso em ocasiões de festas sociais, que tenho que comparecer com meus pais, em outras eu uso os confortáveis, sapatilhas e tênis. Fui até uma livraria que tinha por perto. Comprarei a saga Fallen, ainda não li, dizem ser muito bons.
Será que Harry já partiu? Eu estou me perguntando, talvez ele não fosse sem antes me avisar. Ele não faria isso.
Entrei na livraria, e uma atendente veio até mim. Alta, loira, de olhos escuros. Bonita.
— Posso ajuda-la?
— Oh, sim. Eu quero a saga Fallen. — Pedi e ela assentiu, perdendo-se por entre as altas estantes.
— Aqui está. – Apareceu com todos os livros. — Mais alguma coisa?
— Oh, sim... Você tem algum livro a me recomendar? Não tenho ideia de qual levar. — Sorrimos.
— Você gosta de qual tipo de livro?
— Hm... Romance é um dos meus gêneros favoritos. — Mordi o lábio inferior, pensando em mais outro.
— Gosta de Nicholas Sparks? — Perguntou-me.
— Sim. — Assenti, dando ênfase a palavra.
— Talvez você goste desse. — Saiu e volto rápido, com um livro em mãos. A última música. — É um romance americano, talvez você goste. — Sorriu gentilmente.
— Oh, sim. Eu irei leva-lo. Pode embrulha-los? — Perguntei e ela assentiu. Fui até o balcão para pagar os livros. A atendente foi muito simpática. Agradeci as duas e saí da livraria. Voltando para a Universidade, estava passando das uma da tarde, quando cheguei ao meu quarto. Larguei as sacolas e deitei-me na minha cama. Precisava de um cochilo, não dormi muito bem à noite.

— Eu não quero ir, — eu sussurro. Foda-se, é isso. Pagar ou jogar. As lágrimas nadam em meus olhos mais uma vez.
— Eu não quero você vá também, — ele sussurra, sua voz crua. Ele estica a mão e gentilmente acaricia meu rosto e enxuga uma lágrima caindo com o polegar.
— Eu vim para a vida desde que conheci você. — Seu polegar traça o contorno do meu lábio inferior.
— Eu também, — eu sussurro, — Eu me apaixonei por você, Christian.
Seus olhos arregalam novamente, mas dessa vez, com medo puro e indissolúvel.
— Não, — ele respira como se eu o tivesse socado e tivesse o deixado sem ar.
Oh não.
— Você não pode me amar, Ana. Não... Isso é errado. — Ele está horrorizado.
— Errado? Porque é errado?
— Bem, olhe para você. Eu não posso fazê-la feliz. — Sua voz está angustiada.
— Mas você me faz feliz. — Eu franzo a testa.
— Não nesse momento, não fazendo o que eu quero fazer.
Puta merda. É realmente isso. Isso é o que ferve para baixo, incompatibilidade, e todas aquelas pobres legendas veem a mente.
— Nós nunca conseguiremos superar isso, não é? — eu sussurro, meu couro cabeludo pinicando com medo.
Ele balança a cabeça tristemente. Eu fecho os olhos. Não suporto olhar para ele.
— Bem... É melhor eu ir, então, — eu murmuro, estremecendo quando me sento.
— Não, não vá. — Ele soa em pânico.
— Não há nenhuma razão para eu ficar. — De repente, eu me sinto cansada, realmente muito cansada, e eu quero ir agora. Eu saio da cama, e Christian me segue.

Com lágrimas nos olhos eu tento continuar a ler as últimas páginas de Cinquenta Tons de Cinza, pela segunda vez. Eu nunca supero a separação deles nesse livro, isso é impressionante. Quando finalmente enxugo minhas lágrimas para continuar, meu celular toca. Atendo sem olhar no visor que é.

— Alô? — Fungo.
Catherine? — Conheço perfeitamente essa voz.
— Olá, Harry. — Não pude conter um sorriso em meio às lágrimas.
— Porque estás chorando? O que aconteceu? — Ele está preocupado, isso é bom, não é? Quer dizer, ele se importa.
— É que estou terminando de ler um livro.
— Pode me contar o que acontece? — Perguntou com muita paciência.
— Anastásia confessa a Christian que se apaixonou por ele, mas ele diz que é errado, que ela não pode se apaixonar por ele. Então ela diz que vai embora, mas ele não quer que ela vá, e no fundo, ela também não quer partir. Mas é preciso, nunca conseguiriam superar isso. – Mais lágrimas caíram de meus olhos, eu fungava freneticamente, eu fico muito abalada com esse tipo de história.
— Oh, Sweet Catherine. — Falou como se fosse com uma criança. — Não chore por isso... Tenho uma ideia. Que tal você ler esse livro para mim em um dia toda semana?
— Você não vai poder estar aqui toda semana, Harry. — Falei um pouco confusa com sua ideia.
— Por celular, você vai me ligar toda quarta-feira, às oito da noite, e vai ler até as nove, se der pode ler mais. E vamos manter isso, mesmo se brigarmos, você não vai parar de ler, até acabar o livro. Tudo bem? — Achei estranho o ‘mesmo se brigarmos’, mas tranquilo.
— Sim. — Concordei, com um sorriso bobo no rosto.
— Começaremos na próxima quarta-feira. Até lá, Catherine. — Falou e eu assenti.
— Até lá, Harry. — Disse e desliguei.

O apartamento está dolorosamente vazio e desconhecido. Eu não vivi aqui por tempo suficiente para me sentir como em casa. Eu me dirijo diretamente para meu quarto, e lá, pendurado frouxamente no final da minha cama, está um balão de helicóptero muito triste e murcho. Charlie Tango, parecendo e sentindo exatamente como eu. Eu o agarro com raiva e tiro da minha cama, tirando a gravata e abraçando-o. Oh, o que eu fiz?
Eu caio na minha cama, de sapato e tudo, e uivo. A dor é indescritível... Física, mental... Metafísica... Está por toda parte, penetrando na medula óssea. Luto.
Isso é luto, e eu o trouxe para mim. Bem no fundo, um pensamento desagradável e sem ser solicitado vem da minha deusa interior, seu lábio enrolado com um rosnado... A dor física da mordida de um cinto não é nada, nada comparada com essa devastação. Eu me enrolo, desesperadamente agarrando o balão de alumínio e o lenço de Taylor, e me entrego a minha dor.

Fim da Parte Um.

Oh, minha nossa! Eu preciso me recompor, sempre fico assim quando termino. Talvez tenha que parar de ler esses livros, não está ajudando muito meu emocional.
Enxuguei minhas lágrimas com o pequeno lenço, funguei um pouco, fui até o banheiro e lavei meu rosto. Enxuguei-o com a pequena toalha, e voltei para o quarto. Olhei no visor do meu celular, minha nossa!
Duas ligações da minha mãe. Uma mensagem do meu irmão mais velho. Uma ligação de Zayn? O que o Zayn teria para falar comigo? Mal nos falávamos no Caribe.

Preciso tê-la aqui na Califórnia, nesse feriado.
Sim, é muito importante, você não pode faltar. Damon xx.

O que seria? Damon não costuma me chamar para visita-lo na Califórnia sem que seja muito importante. Respondi sua mensagem imediatamente.

Poderia adiantar o assunto?
Preocupada. Kate xx.

Retornei a ligação da minha mãe.
— Kate, querida! — Atendeu exclamando meu nome como sempre.
Parece que não nos falamos há anos.
— Olá, mamãe.
— Querida, o que aconteceu? Tentei te ligar algumas vezes, mas você não atendia. — Preocupada como sempre.
— Eu só deixei o celular no silencioso enquanto finalizava minha leitura. — Expliquei.
— Como sempre, Catherine. — Tenho certeza de que ela rolou os olhos e sorriu. Sempre faz isso. — Como você está querida?
— Bem, mamãe. Como estão todos? 
— Muito bem. Temos uma novidade para você, na verdade, seu irmão tem. — Todos devem saber, menos eu. Sempre sou a última, a saber, dos assuntos da família. Como quando minha mãe estava grávida, de Prim. Que agora está com 10 anos.
— Damon me chamou para visita-lo na Califórnia. — Comuniquei-a. — Tem algo em relação a isso? — Provavelmente sim.
— Sim. Você irá gostar, mas só saberá na hora. — Sempre assim. — Seu irmão insistiu em conta-la pessoalmente. — Damon e eu erámos próximos, bem próximos.
— Tudo bem. Como está Prim? — Suspirei.
— Está como sempre, melhorando com a quimioterapia.
— E Jase?
— Está em um show. One Direction. Acho que esse é o nome da banda. — Oh, é claro. Ela deve ter conseguido ingressos quando os conheceu no Caribe.
— Tudo bem, mamãe. Diga que mandei um beijo para todos, fale a Prim que a levarei para a Califórnia comigo.
— Está certo, querida. Tenha uma boa semana, filha.
— Você também, mamãe. — Sorri. Desliguei o celular e fechei meus olhos.
Prim, eu acho que não a citei antes. É minha irmã caçula. Quando ela nasceu não tinha nenhum tipo de doença, era perfeitamente bem, como qualquer outro bebê. Mas aos oito anos, descobrimos que ela tinha leucemia. Desde então, sua vida mudou completamente. Ela passa a maior parte do tempo em sua cama, não quer sair com ninguém, sempre querendo ficar isolada do mundo. Eu sou a única que ainda consigo convencê-la a sair. Ela disse que só confia em mim. Dói-me muito ver minha irmã assim, ela é um amor de pessoa, sempre tenta fazer as pessoas felizes. E eu acredito que ela vai conseguir se curar. Eu tenho que acreditar.
Lembrei que tinha de retornar a ligação de Zayn. Recuperei-me e peguei o celular. Não dava para liga-lo, está fazendo show, lembrei-me do que minha mãe me falou. Agora é só esperar alguma coisa para fazer. O feriado será terça-feira, segunda terá aula. Hoje é sábado, daqui a três dias descubro o que minha família ‘esconde’ de mim.

______________________________________________________
Hello My Dreams! Como estão? Demorei não é? Sorry, Girls. Compensei?
Espero que sim. Estou sem internet, nesse momento na casa da minha avó.
Vou tentar fazer outro capítulo. E esse o hot foi baseado em Cinquenta tons de cinza.
Espero que tenham gostado. *--* <3